Dinheiro em Ação

Lucros do Bradesco e do Santander sobem

Lucros do Bradesco e do Santander sobem

Papéis avulsos

A conclusão do processo de incorporação do HSBC fez com que os resultados do Bradesco voltassem a seu patamar histórico. Em 2017, o lucro líquido do banco foi de R$ 19 bilhões, um crescimento de 11,1% em relação a 2016. Com isso, a rentabilidade patrimonial foi de 18,1%, em linha com os resultados de anos anteriores. “Nosso objetivo foi agir com realismo no crédito, conservadorismo nas despesas e ajuste na estrutura da organização”, diz Luiz Carlos Trabuco, em sua última divulgação de resultados como diretor-presidente. O banco encerrou 2017 com uma carteira de crédito de R$ 492,9 bilhões, queda de 4,3% ante 2016, e espera um crescimento de 3% a 7% neste ano. Já o lucro do Santander subiu 35,6% para R$ 9,95 bilhões, melhor resultado da instituição em seus vinte anos de varejo no Brasil. A rentabilidade patrimonial avançou para 18,3% ante os 13,9% registrados em 2016. No ano, as units do Santander sobem 16,9%.

 

Finanças

Cielo tem recorde no resultado em 2017

Controlada por Bradesco e Banco do Brasil, a empresa de pagamentos eletrônicos Cielo lucrou R$ 4,05 bilhões em 2017, alta de 1,3% na comparação anual. De acordo com a companhia, é o maior resultado desde a sua fundação, em 1995. O recorde reflete o aumento de 8,2% no volume financeiro de transações durante o ano passado, que somou R$ 613,8 bilhões. “Passado o período mais agudo da história de nossa economia, iniciamos 2018 com o sentimento e a sensação de que o pior ficou para trás”, disse o presidente da companhia, Eduardo Gouveia, em nota.

 

Petróleo

Petrobras vai pagar R$ 1,7 bilhão ao governo

A Petrobras anunciou na segunda-feira 29 que vai pagar, a prestações, impostos devidos ao governo. Para encerrar uma disputa judicial de R$ 28 bilhões, a companhia presidida por Pedro Parente concordou em pagar R$ 1,7 bilhão em 12 parcelas. O montante se refere ao Imposto de Renda de operações realizadas entre 2008 e 2014. A empresa sinalizou que o acordo vai afetar em aproximadamente R$ 1,1 bilhão o resultado do quarto trimestre de 2017. As ações sobem 22,3% no ano.

 

Touro x Urso

Com alta de 11,1%, o Ibovespa fechou janeiro com o melhor desempenho para este mês em 12 anos, aos 84.913 pontos. Contribuiu para o avanço a forte entrada de recursos estrangeiros, que superou R$ 9,5 bilhões até a segunda-feira 29. A expectativa pela melhora no resultado das empresas diante da recuperação da economia e a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva incentivou o movimento de compra das ações, especialmente do setor de siderurgia. As expectativas de resultados foram beneficiadas com o aumento do preço do aço.

 

Destaque no pregão

Carrefour é aposta para 2018

Em meio à expectativa pela melhora da atividade econômica neste ano, o setor de varejo é uma das principais apostas dos gestores. O raciocínio não é complicado: com juros mais baixos e inflação controlada, o poder de compra da população aumenta. Nesse cenário, o consumidor tende a reconquistar antigos hábitos de consumo, a começar pelos bens de primeira necessidade. O Carrefour Brasil, que estreou na bolsa no ano passado em um IPO (Oferta Inicial de Ações, na sigla em inglês) de R$ 5,1 bilhões, deve se beneficiar desse movimento. Por isso, é uma das principais recomendações de Carlos Soares, analista da Magliano Corretora. “A empresa superou a crise e mostra resultados consistentes”, diz. No terceiro trimestre de 2017, seu lucro alcançou R$ 562 milhões, alta de 125% na comparação anual.

Palavra do analista:
Na avaliação de Carlos Soares, da Magliano, a companhia deve ser beneficiada também com a recuperação no preço dos alimentos, o que eleva a margem do negócio. Ele espera que o papel, hoje cotado a cerca de R$ 16,10, deve valorizar 21% nos próximos 12 meses, para um preço-justo de R$ 19,50.

 

Mineração

Vale quer mais níquel

A Vale não visa crescer, e sim diversificar o seu portfólio com o intuito de oferecer maior previsibilidade para o acionista. Hoje, 90% dos resultados da companhia vêm da venda de minério de ferro, que é negociado pela cotação do mercado internacional– fator que está fora do controle. “Esse percentual deve cair para 70% em até dois anos”, disse o presidente, Fabio Schvartsman. A intenção é aumentar gradativamente a participação de outros metais, como o níquel, no resultado. As ações sobem 2,96% no ano.

 

 

Mercado em números

BANCO DO BRASIL
R$ 12,5 bilhões – É o total a ser oferecido pelo banco em custeio antecipado à produção agrícola para a safra 2018 / 2019, um aumento de 16% em relação à safra anterior

DURATEX
R$ 60 milhões – É o valor de uma fábrica permutada com a concorrente Eucatex. A fábrica, localizada no município paulista de Botucatu, foi entregue à Eucatex em troca de florestas de eucaliptos localizadas em Capão Bonito, São Paulo

NATURA
US$ 1,15 bilhão – É quanto o Conselho de Administração da companhia autorizou a empresa de cosméticos a captar em endividamento externo, dependendo das condições do mercado

BRASIL PHARMA
217 – É o número de lojas que a rede de farmácias fechou em três estados nesta semana . Essa é mais uma ação que a companhia, em recuperação judicial, toma para diminuir os custos da operação

AZUL
Dois – É o número de vôos adicionais entre Campinas e Bariloche solicitados que a companhia pretende oferecer, por semana, durante a temporada de inverno de 2018. Isso elevará a oferta de vôos para três por semana