Negócios

Lucro líquido recorrente do Banrisul em 2018 cresce 20,3% e atinge R$ 1,096 bi

O Banrisul fechou o quarto trimestre do ano passado com lucro líquido recorrente de R$ 300,1 milhões, resultado 7,3% inferior ao do mesmo período de 2017, quando o lucro líquido recorrente foi de R$ 323,7 milhões. No ano, o lucro líquido recorrente foi de R$ 1,096 bilhão, representando um aumento de 20,3% em relação ao ano de 2017, quando somou R$ 911,6 milhões.

O retorno sobre o patrimônio (ROAE) estava em 17,6% ao final do quarto trimestre, 2,6 pontos porcentuais abaixo do mesmo intervalo de 2017. No ano de 2018, o ROAE foi de 15,3%, 1,8 ponto porcentual acima de 2017.

O patrimônio líquido atingiu R$ 7,278 bilhões em dezembro de 2018, com aumento de 3,5% em um ano, refletindo a incorporação dos resultados gerados, deduzidos os pagamentos de juros sobre o capital próprio e provisionamento de dividendos, além da redução do capital social, do remensuramento do passivo atuarial, referente aos benefícios pós emprego e os ajustes de variação cambial sobre o patrimônio de dependências no exterior.

A redução de capital foi aprovada em Assembleia Geral de Acionistas e homologada pelo Banco Central no montante de R$ 353,3 milhões, de acordo com a demonstração de resultado.

Ativos totais

Os ativos totais apresentaram saldo de R$ 77,427 bilhões em dezembro de 2018, com crescimento de 5,6% em relação aos R$ 73,287 bilhões registrados em dezembro de 2017. O aumento foi decorrente, em especial, do crescimento nos depósitos. Na composição dos ativos, as operações de crédito representam 44% do total, os títulos e valores mobiliários e aplicações interfinanceiras de liquidez 32,3%, as relações interfinanceiras e interdependências 18,8% e outros ativos 4,9%.

O índice de Basileia atingiu 15,2% em dezembro de 2018, abaixo dos 16,98% de dezembro de 2017.

Carteira de crédito

A carteira de crédito ampliada do Banco Banrisul alcançou R$ 34,56 bilhões em dezembro de 2018, incluindo coobrigação e riscos em garantias prestadas. Excluídas as garantias prestadas, o saldo das operações de crédito totalizou R$ 34,063 bilhões em dezembro de 2018, com crescimento 8,6% nos 12 meses.

O aumento foi atribuído, especialmente, à carteira comercial, que registrou saldo de R$ 25,018 bilhões, 11,2% acima de dezembro de 2017. O crédito comercial pessoa física apresentou crescimento 17,8% em doze meses, alcançando R$ 19,478 bilhões em dezembro de 2018, incluídas as transferências de ativos, contabilizadas conforme Carta Circular nº 3.543/12 do Banco Central em créditos vinculados a operações adquiridas em cessão.

De acordo com a demonstração financeira, o aumento foi influenciado especialmente pelo crescimento do saldo das operações de crédito consignado, que alcançaram o montante de R$ 14,039 bilhões em dezembro de 2018.

As operações de crédito comercial pessoa jurídica apresentaram saldo de R$ 6,227 bilhões em dezembro de 2018, com retração de 5,6% em relação a dezembro de 2017. A redução da carteira pessoa jurídica, reflete, especialmente, a retração nas linhas de capital de giro e das contas devedoras, segundo o banco.

O saldo da carteira de crédito rural alcançou R$ 2,459 bilhões em dezembro de 2018, apresentando crescimento de 3,2% frente a dezembro de 2017. A carteira de crédito imobiliário totalizou R$ 4,112 bilhões em dezembro de 2018, apresentando aumento de 7,4% em relação a 2017. Desse montante, R$ 3,436 bilhões referem-se à carteira pessoa física.

Guidance

O Banrisul divulgou suas metas (guidance) de desempenho em 2019, prevendo expansão de 4% a 8% em sua carteira de crédito, abaixo do crescimento de 8,6% registrado no ano passado em relação a 2017, para R$ 34,063 bilhões.

A expectativa de crescimento da carteira de crédito comercial pessoa física este ano é de 6% a 10%, enquanto para a pessoa jurídica é de 1% a 5%. A carteira de crédito imobiliário tem meta de aumento de 4% a 8%.

Para a rentabilidade sobre o patrimônio líquido médio, a meta do Banrisul é alcançar de 16% a 19%, enquanto estima que o índice de eficiência fique entre 50% a 54%.

O Banrisul projeta que em 2019 a margem financeira líquida sobre ativos rentáveis cresça entre 7,5% a 8,5%.

O índice de despesa de provisão crédito sobre a carteira de crédito deve ficar entre 3% e 4% em 2019, segundo o guidance divulgado, enquanto o saldo de provisão sobre a carteira deve registrar aumento de 6,5% a 7,5%.

Já a estimativa para captação total é de expansão de 6% a 10%.