Economia

Lucro do FGTS será depositado ainda este ano; saiba quem tem direito

Crédito: Divulgação/ Caixa

Em 2021 foram distribuídos mais de R$8 bilhões em lucros para as contas do FGTS (Crédito: Divulgação/ Caixa)



O lucro dos valores depositados no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) serão depositados nas contas dos trabalhadores que tinham algum saldo disponível em 2021 até o dia 31 de agosto.

O valor dos pagamentos ainda não foram definidos e deverá ser informado em breve pelo governo federal. Em 2021, por exemplo, a Caixa distribuiu mais de R$ 8 bilhões para as contas do fundo de garantia por conta dos lucros. 

+Empregos: Hurb tem 80 vagas para trabalhar com turismo e tecnologia

O que são esses valores? 

Enquanto o dinheiro do fundo não é retirado pelo trabalhador beneficiário, a Caixa Econômica Federal o usa em diversas aplicações, como projetos públicos para obras em habitação, saneamento básico e infraestrutura. 




Os valores que rendem destas aplicações é devolvido para as contas dos beneficiários. 

Quanto será depositado? 

O dinheiro que é depositado pode variar de um ano para o outro. Em 2021, por exemplo, foi pago R$1,86 para cada R$ 100 que o trabalhador estivesse na conta. 

Confira a tabela da própria Caixa com os valores: 


Quem pode sacar? 

Apesar de voltar para o fundo, esses valores só podem ser sacados nas situações em que o trabalhador tenha acesso ao FGTS, que são as seguintes: 

  • Dispensa sem justa causa por parte do empregador;
  • Rescisão por acordo entre empregador e empregado;
  • Para compra da casa própria;
  • Para complementar pagamento de imóvel financiado (pelo SFH – Sistema Financeiro de Habitação);
  • Rescisão por término de contrato por prazo determinado;
  • Por fechamento da empresa: vale em caso de extinção parcial ou total da empresa ou estabelecimento;
  • Rescisão por culpa recíproca (empregador e empregado) ou por força maior (se a empresa é atingida por um incêndio ou enchente, por exemplo);
  • Para complementar pagamento de imóvel comprado através de consórcio;
  • Rescisão por aposentadoria;
  • Em caso de desastres naturais, como enchentes ou vendavais;
  • Ser um trabalhador avulso, empregado através de uma entidade de classe, fica suspenso por período igual ou superior a 90 dias;
  • Trabalhadores ou dependentes que estejam em estágio terminal por causa de uma doença grave;
  • Para trabalhadores quem tem 70 anos ou mais;
  • Trabalhadores ou dependentes portadores de HIV;
  • Trabalhadores ou dependentes diagnosticados com câncer;
  • Empregados que ficam três anos seguidos ou mais sem trabalhar com carteira assinada;
  • Em caso de falecimento do titular, os dependentes e herdeiros judicialmente reconhecidos, podem efetuar o saque.
  • Saque-aniversário.