Dinheiro em Ação

Lucro da porto seguro aumenta 5% em 2019

Crédito: Divulgação

O lucro líquido da Porto Seguro cresceu 5% no ano passado e atingiu R$ 1,387 bilhão, segundo balanço da companhia publicado na última segunda-feira 3. O retorno sobre o patrimônio (ROE) ficou em 20,1% no quarto trimestre e 19,3% em 2019. Os prêmios de seguros encerraram o trimestre com um aumento de 5%, impulsionados pela retomada do crescimento do Auto (+2%), com ênfase para a Azul, que superou a marca de dois milhões de veículos segurados, e pelos seguros Saúde, Vida e Riscos Financeiros, que evoluíram em patamares próximos ou superiores a 10%, enquanto os seguros patrimoniais aumentaram 7% no período.

+ Clientes da SulAmérica serão atendidos pela Icatu Seguros em capitalização
+ Caixa prepara IPO da área de seguros em abril e avalia negócio em até R$ 60 bi 

A sinistralidade total foi de 53,2%, aumento de 1,1 ponto percentual em relação ao mesmo período de 2018. Entre os negócios financeiros, o cartão de crédito superou um milhão de clientes ativos e teve crescimento de 11%. A Guide Investimentos observou que entre os destaques operacionais, o Seguro Auto apresentou leve aumento de 2,2% nos prêmios auferidos, em função de um melhor ambiente econômico no último trimestre. Além disso, os seguros saúde e odontológico apresentaram crescimento de 17,6% no período. “Seguimos com recomendação positiva para Porto Seguro, que deve continuar com pagamento robusto de dividendos, em função do excesso de capital”, diz a Guide, em relatório.

SISTEMA FINANCEIRO
Resultado do Banco Daycoval salta 58%, para R$ 1 bilhão

O lucro líquido do Banco Daycoval cresceu 58%, para R$ 1,02 bilhão em 2019, na comparação com 2018, segundo balanço da instituição divulgado na última quarta-feira 5. Nos últimos três meses do ano passado, o lucro líquido saltou 133,4%, na comparação com o último trimestre de 2018, para R$ 373,2 milhões. De acordo com o Daycoval, a carteira de crédito ampliada avançou 14,5% nos últimos três meses de 2019, para R$ 27,4 bilhões, 38,8% maior que no final de 2018. Já o índice de inadimplência cedeu de 2,2% para 1,5% no período.

CONTRATOS
Mapfre Consórcios avança 33% no ano de 2019

A Mapfre Consórcios, associada à BR Consórcios, registrou um aumento de 33% nas vendas gerais em 2019 na comparação com 2018. O destaque do período foi o aumento nos negócios no segmento serviços, quando a conta pode ser utilizada para diversas finalidades de procedimentos estéticos a casamentos e viagens, que cresceram 88%. No ano passado, as categorias de automóveis tiveram incremento de 36%, e de imóveis, com 33% de crescimento nas vendas. Segundo a Abac, o setor encerrou 2019 com aumento de 36,2% em novas cotas.

DESTAQUE NO PREGÃO
Ambev perde fatia de mercado

Divulgação

De acordo com dados da Nielsen de dezembro, a participação de mercado da Ambev caiu 2,3% em 2019, atingindo 59,4%. A redução ocorreu por causa do aumento de participação de mercado da Heineken (+0,9%, para 21%) e Petrópolis (+0,5%, para 15,2%). A Petrópolis adotou uma política de preços agressiva, enquanto a Heineken focou em cervejas de mais valor agregado. “A redução da participação confirma a expectativa de investidores que tem visto a Heineken como uma crescente ameaça para Ambev. Mesmo com a redução nos preços no terceiro trimestre, a Ambev não foi capaz de retomar o market share”, diz a Guide, em relatório.

CONCESSIONÁRIAS
CCR reduz valor do pedágio

Lucas Lacaz Ruiz

A CCR informou que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) confirmou a redução de 5,26% da tarifa básica de pedágio em todas as praças compreendidas na BR-116 no Rio de Janeiro e em São Paulo. O trecho representa 14% do EBITDA consolidado da companhia, segundo cálculos da XP.

SEGUROS
Resgate em vida cresce na Prudential

Um estudo feito pela Prudential do Brasil, seguradora no ramo de Vida, mostra que mais de 89% das indenizações pagas pela empresa em 2019 foram para sinistros em vida. Entre as principais coberturas acionadas estão Renda Hospitalar e Doenças Graves, que juntos somaram 87% do total de benefícios concedidos. As principais causas para o uso do seguro de vida foram câncer e infarto, somando 30,9% dos casos. Pessoas de 29 a 43 anos foram as que mais comunicaram pedidos de pagamento do capital segurado.