Negócios

Lucro da General Mills cai 33% no 4º tri fiscal, para US$ 416,8 milhões

A companhia de alimentos General Mills, dos Estados Unidos, obteve lucro líquido de US$ 416,8 milhões, ou US$ 0,68 por ação, em seu quarto trimestre fiscal, encerrado em 30 de maio, informou a empresa nesta quarta-feira, 30. O resultado representa queda de 33% ante igual período do ano fiscal anterior, quando a empresa obteve lucro líquido de US$ 625,7 milhões (US$ 1,02 por ação). Em termos ajustados, o lucro foi de US$ 0,91 por ação.

A receita no trimestre ficou em US$ 4,52 bilhões, 10% abaixo do obtido um ano antes, de US$ 5,02 bilhões. Analistas consultados pela FactSet projetavam receita de US$ 4,36 bilhões e lucro ajustado de US$ 0,85 por ação.

As vendas líquidas orgânicas da companhia caíram 6% na comparação com o quarto trimestre do ano fiscal anterior, segundo a empresa, porque no mesmo trimestre de 2020 a demanda por alimentos prontos para consumo em domicílio cresceu durante a pandemia da covid-19.

A fabricante de alimentos, como cereais Cheerios, sorvete Häagen-Dazs e barras de granola Nature Valley, disse que suas vendas para varejistas na América do Norte totalizaram US$ 2,64 bilhões no trimestre, queda de 17% na comparação anual.



Nos EUA, as vendas caíram 30% em refeições, sopas, farinhas, alimentos prontos e recuaram 16% em cereais. Em comunicado, a companhia afirmou que a alta nos custos com insumos prejudicou o lucro operacional de seus negócios na América do Norte.

Para o ano fiscal 2022, a empresa disse que espera que vendas orgânicas caiam entre 1% e 3%, e que o lucro operacional ajustado a câmbio constante recue entre 2% e 4%.

A General Mills afirmou em nota que espera que “as mudanças no comportamento de consumidores causadas pela pandemia da covid-19 vão resultar em demanda elevada por alimentos em casa na comparação com níveis pré-pandemia”.

Essas mudanças incluiriam mais tempo trabalhando de casa. “A companhia planeja aproveitar essas oportunidades”, diz o comunicado.

O CEO da General Mills, Jeff Harmening, disse em nota: “Nós entramos no ano fiscal 2022 prontos para competir e vencer num ambiente altamente dinâmico. Estamos atuando para lidar com a pressão de custos no curto prazo enquanto continuamos focados nas oportunidades de crescimento a longo prazo.” (Com informações da Dow Jones Newswires.)

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km