Giro

Luciano Hang planeja IPO bilionário da Havan

Crédito: Romério Cunha/VPR

O IPO da Havan pode movimentar até R$ 10 bilhões e transformar Luciano Hang em um dos 3 empresários mais ricos do Brasil (Crédito: Romério Cunha/VPR)

Dono das lojas Havan e um dos empresários que puxa o movimento bolsonarista, Luciano Hang está planejando uma oferta pública inicial (IPO, em inglês) da rede que comanda há 34 anos e entrar para o mercado acionário.

A ideia é movimentar algo entre R$ 5 bilhões e R$ 10 bilhões com o IPO. Caso a projeção se confirme, a rede pode alcançar um valor de mercado entre R$ 50 bilhões e R$ 100 bilhões e se tornar a segunda maior rede varejista do Brasil, atrás apenas da Magazine Luiza (avaliada em R$ 130 bilhões) e à frente das Lojas Americanas (que valem R$ 62 bilhões)

+ Dono da Havan sonegou R$ 2,5 mi, afirma Receita Federal
+ Havan diz que é supermercado e tenta se colocar como atividade essencial
+ Luciano Hang, da Havan, diz que nunca fez fake news contra o STF

Isso colocaria Hang entre os três mais ricos do Brasil – atualmente ele é o décimo da lista, com uma fortuna avaliada em US$ 3,3 bilhões (R$ 18,5 bilhões).

Segundo a revista Poder, Hang já contratou os bancos Morgan Stanley, JPMorgan Chase e Bank of America para conduzirem o processo que pode sair ainda este ano. Itaú BBA e XP Investimentos também estariam no processo.

Em 2019 a receita total da Havan chegou a R$ 10,7 bilhões e registrou lucro líquido de R$ 1 bilhão. O plano para 2022 é ambicioso e prevê dobrar a meta, chegando a um faturamento de R$ 20 bilhões.

+ Jaguar Land Rover: a luta contra a falta de confiança dos consumidores

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel