Giro

Loja física de roupas da Amazon aposta na tecnologia e dispensa vendedor; veja o vídeo

Crédito: Divulgação

Interior da loja de roupas da Amazon (Crédito: Divulgação)



A Amazon está expandindo o ramo de suas lojas físicas. Na quarta-feira (25), a empresa abriu sua primeira loja de roupas em Glendale, na Califórnia (EUA), incluindo marcas como Calvin Klein, Lacoste e Levi´s.

A Amazon já contava com 26 lojas de conveniência espalhadas em quatro estados norte-americanos. Chamadas de Amazon Go, o negócio se diferencia pela possibilidade de comprar bebidas, comidas e outros itens sem ter que passar os produtos pelo caixa. A cobrança dos produtos é feita assim que a pessoa saí pela porta da loja, através de uma série de sensores e câmeras que registram tudo que acontece lá dentro.

+ Sony vai aumentar produção de PS5 e ampliar portfólio de jogos

A mesma tecnologia foi usada na loja de vestuário, chamada de Amazon Style. Seu interior parece o de uma loja comum, com roupas expostas em manequins e araras. Gostou de algo, e quer provar? É só escanear com seu smartphone, que a peça na cor e tamanho escolhido será colocada em um provador. Quanto tudo estiver pronto, uma notificação chega para você informando qual o número da cabine em que estão as peças escolhidas.



Em cada provador existe uma tela touchscreen, em que o cliente pode pedir a mesma peça e outro tamanho, ver sugestões de produtos que combinam com a roupa escolhida ou ainda pedir uma peça de roupa totalmente diferente.

Na hora da compra, você pode simplesmente ir embora levando seu produto, com a cobrança ocorrendo direto em sua conta da Amazon, ou encarar a boa e velha fila e os métodos de pagamentos tradicionais.

E para aquelas pessoas que se arrependem de provar uma roupa e não comprar, todas as peças escaneadas ficam armazenadas no aplicativo, e podem ser adquiridas online mais tarde.


Confira o vídeo da Amazon mostrando o funcionamento da sua loja de roupas: