Dinheiro em Ação

Localiza pode levantar até R$ 1,7 bilhão

Localiza pode levantar até R$ 1,7 bilhão

Papéis avulsos

A empresa de aluguel de veículos e gestão de frotas Localiza, presidida por Eugênio Mattar, anunciou na semana passada que pretende realizar uma oferta pública de 46 milhões de novas ações ordinárias. Isso permitirá à companhia captar até R$ 1,4 bilhão. A cifra pode chegar a R$ 1,7 bilhão se forem vendidas as 14 milhões de ações adicionais previstas na operação. Esses montantes levam em conta o fechamento de R$ 31,18 da sexta-feira 18. O valor da venda será definido no dia 31 de janeiro, de acordo com o calendário divulgado pela companhia. O montante levantado deve ser direcionado para suportar a expansão dos negócios por meio de investimentos na frota e melhorias operacionais para atender ao aumento da demanda dos clientes. A injeção de capital acontece na esteira da principal concorrente da companhia, a Unidas, que levantou R$ 1,3 bilhão em dezembro do ano passado com o seu follow-on. A notícia animou os investidores. Nos três pregões que se seguiram ao anúncio, os papéis da Localiza haviam se valorizado 10%.

 

Concorrência

BTG Pactual e XP brigam no Cade

A disputa entre o banco BTG Pactual, de André Esteves, e a XP investimentos, que está sendo travada na justiça, chega ao Cade. O BTG protocolou uma denúncia no órgão antitruste na semana passara para impedir a exclusividade da XP em contratos com agentes autônomos. A XP teria descumprido parte do acordo que previa a proibição de contratos de exclusividade com os agentes firmado quando ela vendeu 49,9% de seu capital ao banco Itaú.

 

Touro x Urso

O principal índice da Bovespa operou com viés negativo na semana. O discurso de Jair Bolsonaro no Fórum Econômico Mundial, na Suíça, deu poucos detalhes aos investidores sobre a estratégia do governo para conter o descontrole fiscal. Ainda assim, o Ibovespa defendeu o patamar dos 96 mil pontos. Até quarta-feira 23, o índice subia 9,30% no ano, aos 96.056 pontos.

 

Agronegócio

BRF descarta prejuízo das Arábias

A BRF comunicou ao mercado que o impacto na sua receita com a barreira imposta pela Arábia Saudita a um dos seus frigoríficos será de, no máximo, 0,1%, ou R$ 45 milhões no trimestre. A Arábia Saudita desabilitou 33 frigoríficos brasileiros a exportarem ao país, entre eles um estabelecimento da BRF que vende à Arábia 6,5 mil toneladas de proteína animal por mês. As ações da BRF caíram 5% em um único pregão.

 

Destaque no pregão

Cosan quer recomprar ações da Comgás por R$ 2 bilhões

A Cosan, que atua nas áreas de combustível, energia e logística, vai fazer uma oferta pública para aquisição de ações (OPA) para recomprar todos os 23,5 milhões de papéis preferenciais da sua subsidiária Comgás. A operação pode movimentar R$ 2 bilhões. A Cosan já assinou um acordo com alguns acionistas da Comgás que detém 9, 8 milhões de ações, o que representa 41,7% do capital da companhia em circulação. Eles se comprometeram a vender seus papéis na OPA.O preço oferecido por cada ativo será de R$ 82, o que significa um prêmio de aproximadamente 23% em relação à cotação dos papéis na sexta-feira 18, dia do anúncio. A Comgás, tem contrato para fornecer gás natural na região metropolitana de São Paulo até 2029. Suas ações subiram 18% na semana, até quarta-feira 23.

Palavra do analista:
“Seguimos otimistas com a Comgás, que segue apresentando resultados sólidos e recorrentes”, avalia Gustavo Pereira, analista da Guide Investimentos. Ele destacar a taxa atrativa de dividendos, de 6,7% em 12 meses. “Outro ponto positivo é o baixo risco do negócio e o índice de alavancagem financeira confortável”, diz.

 

Construção civil

Lançamentos da Even avançam 374% no 4º trimestre

A Even, construtora de médio e alto padrão que atua em São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, apresentou avanço de 374% em relação ao trimestre anterior no valor dos lançamentos no quarto trimestre de 2018, que somaram R$ 606,7 milhões. Para os analistas, o avanço gera potencial de aumento na geração de caixa neste ano e em 2020. Os papéis valorizam 12,3% no ano.

 

 

Mercado em números

CARREFOUR
R$ 15,8 bilhões – É valor das vendas consolidadas do grupo no Brasil, que excluem gasolina, no quarto trimestre do ano passado

B3
R$ 10,2 bilhões – Foi o montante negociado no exercício de opções sobre ações na B3 na segunda-feira 21

KROTON
R$ 1,94 bilhão – É o lucro que a empresa deve informar referente ao exercício de 2018, queda de 13,4% em comparação com 2017

GAFISA
R$ 118,9 milhões – É o Valor Geral de Vendas (VGV) da construtora no quarto trimestre do ano passado, alta de 31,5% na comparação com o mesmo período de 2017

PETROBRAS
US$ 9 bilhões – É o valor que a estatal pode receber pela venda da sua subsidiária de transporte de gás, a Tag, da Engine, companhia francesa interessada em comprar a empresa