Política

Líderes do DEM e do PSDB dizem que acesso a dados de Bolsonaro é ‘muito grave’

Os líderes do PSDB, Carlos Sampaio (SP), e do DEM, Elmar Nascimento (BA), afirmaram que o acesso irregular a dados fiscais do presidente Jair Bolsonaro e familiares é “muito grave” e precisa ser investigado com seriedade pela Polícia Federal.

“Se até o presidente da República sofre abuso de poder, imagina o que acontece com o cidadão comum no dia a dia”, afirmou Elmar. “Sem dúvida a quebra de sigilo, sem autorização judicial, é muito grave”, disse Sampaio.

A Receita Federal identificou que dois servidores do órgão acessaram de maneira irregular dados fiscais do presidente Jair Bolsonaro e de integrantes de sua família.

Um dos servidores é Odilon Ayub Alves, irmão da deputada federal Norma Ayub (ES), do DEM. Para Elmar, a ligação entre os dois não é motivo para indicar qualquer relação da parlamentar com o caso.

Em nota, a Receita informou que abriu sindicância para apurar as circunstâncias do acesso e concluiu que não havia motivação legal para o acesso. O órgão notificou a Polícia Federal e abriu procedimento para apurar a “responsabilidade funcional” dos envolvidos.

A Receita não informou quais integrantes da família Bolsonaro tiveram seus dados acessados.

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?