Meio ambiente

Líder indígena brasileiro Raoni vai ao tapete vermelho de Cannes

Líder indígena brasileiro Raoni vai ao tapete vermelho de Cannes

Líder indígena brasileiro Raoni (C) e o diretor belga Jean-Pierre Dutilleux (D) no tapete vermelho de Cannes em 24 de maio de 2019 - AFP

O legendário líder indígena brasileiro Raoni cruzou o tapete vermelho de Cannes nesta sexta-feira, durante uma viagem pela Europa para pedir apoio em sua luta pela proteção da floresta amazônica.

Raoni Metuktire, trajando suas indumentárias indígenas características, subiu a famosa escada do Palais des Festivals, ao lado do diretor belga Jean-Pierre Dutilleux, autor de diversos filmes, entre os quais “Raoni”, apresentado em 1977 em Cannes e indicado do Brasil ao Oscar.

O líder indígena, junto de outros três chefes da reserva de Xingu, lar de vários povos indígenas na Amazônia brasileira, iniciou na semana passada uma viagem pela Europa para promover seu combate ao desmatamento da Amazônia e proteger a reserva onde vivem.

Após passar por Paris, Bruxelas e Luxemburgo e agora por Cannes, a campanha terminará neste domingo no Vaticano, onde está previsto que se reúna com o papa Francisco.

Sua viagem ocorre em meio às tensões pelo aumento das ameaças à Amazônia pelo agronegócio e pela mineração, defendidos pelo presidente brasileiro Jair Bolsonaro.