Líder em sementes de milho, Pioneer celebra 50 anos de atuação no Brasil

Crédito: Divulgação

Atuando no Brasil desde 1972, a Pioneer é apontada por pesquisas como líder no mercado de sementes de milho no País nos últimos 16 anos (Crédito: Divulgação)



Há 16 anos na liderança no mercado brasileiro em sementes de milho verão e safrinha, a Pioneer, do grupo Corteva Agriscience, dá a largada para seus próximos 50 anos de atuação no Brasil com avanços em sementes de soja e milho. “Uma tecnologia que vai trazer muito mais flexibilidade para o agricultor, no manejo de plantas daninhas e como solução na proteção de lagartas da parte aérea”, disse Anelcindo Souza, líder de marketing de sementes da Corteva Agriscience. Duas cultivares de soja foram lançadas neste ano. “Em 2023, a gente vem com mais três cultivares, que já cobrem as principais regiões produtoras do Brasil”, afirmou.

A empresa, que iniciou suas atividades no Brasil no fim de maio de 1972, destaca entre suas características nesses 50 anos a coragem e o pioneirismo. Foram cinco décadas de investimento contínuo em pesquisa e inovação em busca de ampliar o portfólio e oferecer soluções para o dia a dia do agricultor, visando aumentar a produtividade e a rentabilidade das lavouras. Em paralelo a ações como placas na beira das rodovias e os carrinhos de picolé na praia. Diferentes maneiras de estar presente na rotina das pessoas, que ajudaram a relacionar o nome da marca a companheirismo.

Bolsonaro comemora resultado do PIB e diz que Brasil está se recuperando

Ecli Ávila, líder de marketing da Pionner para Brasil e Paraguai, celebra a vontade constante da equipe de superar recordes e atingir o máximo potencial produtivo em cada safra. “Desde 1972, a Pioneer colocou o produtor brasileiro no centro de suas atividades e se comprometeu em transferir conhecimento, prestar todo suporte técnico, estabelecer e manter o relacionamento de parceria sempre com entregas de qualidade e alta tecnologia”, afirmou.




Ele considera que em 50 anos a marca Pioneer evoluiu muito, vendo as tendências, o que o agricultor precisava, mas o boné e a botina – símbolos da proximidade da empresa com a rotina do campo – nunca mudaram. “Isso que faz toda diferença no nosso dia a dia. O arroz com feijão bem feito, ser muito transparentes, íntegros e éticos ao lado do produtor rural”, disse.

Entre os dez híbridos de milho mais vendidos no Brasil, quatro fazem parte do portfólio da Pioneer. Após mais de uma década de pesquisa no Brasil e de 40 anos no mundo, a empresa lançou em 2021 uma tecnologia com alto potencial produtivo sob estresse hídrico. Souza espera novidades também nessa linha em 2023. “Os produtos AQUAmax já representam 10% das nossas vendas. Para os próximos anos, teremos outros produtos conforme a necessidade que surgir em cada região”, afirmou.

Outra cultura estratégica para a Pioneer é o sorgo, com um portfólio de elevado potencial produtivo. Em silagem, a Pionner é líder global e oferece para o mercado brasileiro inoculantes com tecnologia avançada. O processo de fermentação é potencializado visando reduzir as perdas de matéria seca, prolongar a vida útil e garantir a qualidade nutricional da silagem.


A empresa pretende lançar nos próximos meses a Universidade Pioneer. “O programa visa levar treinamento aprofundado aos representantes comerciais e times internos para que as informações técnicas cheguem cada vez mais rápido até o agricultor”, disse Souza.







Sobre o autor


Mais colunas e blogs


Mais posts

Ver mais

Copyright ©2022 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.