Política

Líder do governo prevê 2ª instância para ano que vem, antes das eleições

A votação de uma proposta sobre prisão após condenação em segunda instância vai ficar para ano que vem, afirmou o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE). Ele disse ainda que a expectativa é concluir a análise nas duas Casas do Congresso antes das eleições municipais para não contaminar o pleito com o tema.

Em reunião na residência oficial do Senado, com a presença do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, deputados e senadores fecharam um acordo para a Câmara discutir uma proposta de consenso e o Senado só votar o texto depois.

O líder do governo prevê votação da segunda instância na Câmara em abril ou maio e, no Senado, em maio ou junho do próximo ano. “A leitura é de que o Congresso vai entregar a solução da segunda instância antes de começar as campanhas eleitorais”, afirmou Bezerra. “Acredito que a Câmara deve terminar a votação em abril ou maio e o Senado fazer um esforço para maio ou junho, para não contaminar o ambiente eleitoral e isso ser o tema do ambiente eleitoral.”

Bezerra comentou que, na reunião com congressistas, Moro defendeu seu posicionamento a favor da prisão em segunda instância e afirmou que o presidente Jair Bolsonaro vai respeitar a decisão do Congresso sobre a proposta.



Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel