Negócios

Licitação para venda de petróleo da União em Tupi encerra sem propostas, diz PPSA

Licitação para venda de petróleo da União em Tupi encerra sem propostas, diz PPSA

Plataforma de petróleo no campo de Tupi

SÃO PAULO (Reuters) – A licitação internacional nesta quarta-feira para contratar um agente comercializador do petróleo da União proveniente da área individualizada de Tupi foi declarada “deserta”, sem o recebimento de propostas, disse a Pré-Sal Petróleo (PPSA), que organizou o certame.

Segundo a PPSA, as empresas Equinor, Petrobras e Total, que pediram cadastramento para participar, não enviaram a documentação.

O contrato previa a contratação do agente comercializador por cinco anos, período em que deveriam ser comercializados 4 milhões de barris de petróleo a um valor estimado de 218 milhões de dólares.

Situado na Bacia de Santos, Tupi é o principal campo produtor de petróleo e de gás natural dos reservatórios do pré-sal, sendo operado pela Petrobras (65%), com os sócios Shell (25%) e Petrogal (10%), da Galp.

Como as reservas do campo se estendem para área não contratada, em abril de 2019 foi celebrado um Acordo de Individualização da Produção (AIP), que concedeu à União uma participação de 0,551% na jazida compartilhada.

(Por Roberto Samora)

+ Jaguar Land Rover: a luta contra a falta de confiança dos consumidores

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3R18M-BASEIMAGE

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

Tópicos

Updated