Edição nº 1092 19.10 Ver ediçõs anteriores

Licença para ver as horas

O Rolex usado pelo personagem James Bond, interpretado pelo ator britânico Timothy Dalton no filme Licença para Matar (1989), será uma das atrações de um leilão da casa inglesa Fellows Auctioneers, em 30 de outubro. O modelo é um Rolman Submariner, que foi destaque ao aparecer no pulso do agente secreto durante uma cena de perseguição em que ele pilotava um caminhão-tanque. Na filmagem, o acessório sofreu danos, mas foi reparado. O comprador receberá documentos comprovando como o relógio foi consertado, garantia de autenticidade de que pertencia a EON Productions, a produtora do filme, e um pacote de fotos dos bastidores. A expectativa é que seja vendido por US$ 117,3 mil.

(Nota publicada na Edição 1090 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Ducasse sobre o Sena

Primeiro chef a receber três estrelas do guia Michelin, o francês Alain Ducasse (na foto, ao centro, de terno escuro) inaugurou um novo [...]

Tacada em alto estilo

Os amantes do golfe têm dois atrativos para visitar a Sicília, ilha localizada no sul da Itália. O hotel Verdura Resort, entre as [...]

Mansão vertical

O empresário argentino Eduardo Eurnekian, dono da Corporacion America Airports, a maior operadora de aeroportos do mundo, presente em [...]

A luz das nuvens

A fabricante italiana de luminárias Nemo lançou uma coleção inspirada em Mario Bellini, um dos arquitetos mais premiados da Itália. Ele [...]

Um registro do tempo

Um leilão de 78 imagens de fotógrafos modernistas europeus, dos séculos XIX e XX, arrecadou US$ 2,7 milhões no evento realizado pela [...]
Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.