Giro

Leite materno é veículo de transmissão de anticorpos, apontam estudos

Crédito: Reprodução/Unsplash

Foi detectado que "a maioria das amostras apresentou anticorpos específicos contra o vírus, com uma grande variabilidade entre mulheres (Crédito: Reprodução/Unsplash)

O leite materno de mulheres infetadas com o coronavírus, ou que foram vacinadas, é um veículo transmissor de anticorpos para o bebê, revelam dois estudos científicos feitos em Espanha e com resultados divulgados nesta segunda-feira (14).

Os estudos integram a iniciativa “MilkCorona”, desenvolvida pelo Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC) e pelo Hospital Clínico Universitário de Valência, ambos públicos.

+ Trombose após vacinação com AstraZeneca: Quais os sintomas e como se deve atuar?

No primeiro deles, sobre lactantes que tiveram Covid-19, foi detectado que “a maioria das amostras apresentou anticorpos específicos contra o vírus, com uma grande variabilidade entre mulheres”.



“Em nenhum leite materno fomos capazes de detectar o ARN do vírus, e encontramos que, na maioria das mulheres infectadas, havia presença de anticorpos, sugerindo que o leite materno é um veículo de transmissão de anticorpos”, afirmou María Carmen Collado, pesquisadora do CSIC.

Por isto, os resultados sustentam a “importância de recomendar o aleitamento materno de forma sistemática em todos os casos em que a mãe tenha pouco, ou nenhum, sintoma”, completou a médica Cecilia Martínez Costa, do serviço de pediatria do Hospital Clínico de Valência.

No segundo estudo, foi analisada a presença de anticorpos em 75 mulheres lactantes, imunizadas com três tipos de vacinas: Pfizer, Moderna e AstraZeneca (apenas uma dose). Conforme o comunicado do CSIC, o trabalho “mostrou a presença de anticorpos específicos nas amostras”.

Curiosamente, os níveis de anticorpos “variaram de acordo com a vacina recebida”, lê-se no comunicado, mas sem explicar que versão produziu o maior nível de imunidade.

O estudo estabeleceu ainda que o leite das mulheres vacinadas com uma dose e que sofreram a doença tinha níveis de anticorpos equivalentes aos de mulheres saudáveis com as duas doses.

O estudo continuará estudando o impacto das novas variantes do coronavírus nos anticorpos presentes no leite materno, além de analisar os efeitos da infeção associada à Covid-19 no sistema imunológico e no desenvolvimento infantil, destaca o CSIC.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago