Lance solidário

Lance solidário

Em setembro, um vazamento de petróleo de grandes proporções tomou conta do litoral nordestino. Diante do prejuízo incalculável para o meio ambiente, clubes de futebol da região se uniram e criaram um movimento para cobrar uma postura mais rígida das autoridades. A campanha envolveu a participação de times como Ceará, CRB, CSA, Fortaleza, Sport Recife e Vitória. Mas foi o Esporte Clube Bahia quem deu o grande exemplo. Para a partida contra o Ceará, válida pelo Campeonato Brasileiro, a equipe produziu, de última hora, uniformes com manchas pretas, semelhantes às que invadiram o mar. Agora, o Bahia está leiloando as camisas utilizadas no jogo. E todo o valor arrecadado com a ação será repassado para ONGs que estão ajudando a limpar as manchas do litoral nordestino.

(Nota publicada na Edição 1144 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Cerveja com menos impacto ambiental

Pesquisa realizada pela Union+Webster indica que 87% dos brasileiros preferem comprar produtos e serviços de empresas sustentáveis. De [...]

A culpa não é só das chuvas

O caos gerado pelas chuvas nas grandes cidades brasileiras, como as que deixaram debaixo d’água Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São [...]

Fundo para energia fotovoltaica

A Empírica Investimentos lançou um fundo em direitos creditórios (FIDC) voltado para o mercado de energia solar do Brasil. Em parceria [...]

Meta traçada até 2031

A Fujifilm Holdings Corporation entrou para a lista de organizações da Lista A de Mudanças Climáticas, da CDP, organização sem fins [...]

Honda aproveita a força dos ventos

Não basta que um veículo automotor funcione de forma sustentável. É importante que sua fabricação também seja. Esse é o caminho adotado [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.