Negócios

Justin Trudeau

O primeiro-ministro do Canadá é considerado o novo líder de um mundo livre por estar na contramão dos políticos populistas e extremistas, como Donald Trump

Justin Trudeau

Pouco tempo depois de ser escolhido primeiro-ministro do Canadá, em dezembro de 2015, Justin Trudeau foi até o aeroporto de Toronto receber os refugiados sírios que pediram asilo ao governo canadense. Para cada um que desembarcava, Trudeau entregava um casaco e dizia: “vocês estão seguros agora”. Num mundo cercado por políticos de fúria populista e protecionista, ele se destaca por abrir as portas, com sensibilidade e gestos simples, como esse de receber os imigrantes pessoalmente. O Canadá abrigou mais de 35 mil pessoas vindas do conflito sírio, mais que o dobro das que foram recebidas pelos Estados Unidos. Trudeau é um moderado num mundo de extremos, o que rendeu a ele a imagem de anti-Donald Trump. Defende o livre comércio, o feminismo, o meio-ambiente e a legalização da maconha, para ficar em temas tão controversos quanto o asilo aos refugiados.

2016: enquanto Donald Trump quer erguer um muro na fronteira com o México, Trudeau recebe refugiados pessoalmente no Canadá

Aos 45 anos, Trudeau é considerado pelos especialistas em relações internacionais como o novo líder de um mundo livre. É a liderança política a ser seguida. Para compor o seu gabinete, por exemplo, fez questão de montar uma equipe balanceada em função do gênero, são 15 homens e 15 mulheres. Muitos questionaram a sua decisão e perguntaram a ele por que essa divisão igualitária. “O equilíbrio entre os gêneros nos levou a um melhor nível de tomada de decisão, o que jamais poderíamos ter imaginado”, disse Trudeau. “Não foi a coisa certa a fazer. Foi a mais inteligente.” Mas a política ideal, para ele, é conseguir fazer com que as mulheres tenham maior participação na vida pública canadense. Trudeau não apenas recruta mulheres para trabalhar ao seu lado. Sempre que pode, ele as incentiva a concorrer nas eleições. “Elas tem um senso cívico mais forte e são um valor para a política”, afirma ele.

Filho de Pierre Trudeau, que foi primeiro-ministro do Canadá duas vezes, num total de 15 anos, Justin Trudeau despertou internamente a mesma paixão que alcançou além de sua fronteira. A economia do país está em crescimento. O Produto Interno Bruto (PIB) canadense vai dobrar este ano, para 3%. Quando assumiu, em 2015, o PIB foi de 1,1%. Essa expansão é creditada a uma bem-sucedida política fiscal e monetária. O ex-diplomata canadense Scott Gilmore disse que o sonho americano mudou-se para o Canadá. “Não importa como você descreve o sonho americano”, disse ele, em entrevista à CNN. “A vida, a liberdade, a busca da felicidade e de um emprego agora é mais fácil no Canadá.” E, ao contrário de Trump, Trudeau não pensa em construir muros para afastar aqueles que buscam um lugar melhor para viver.


Especial DINHEIRO 20 anos:

As 20 personalidades que estão mudando o Brasil e o mundo

Sergio Moro, o juiz que combate a corrupção no País

Alex Atala, o chef que valoriza alimentos sustentáveis e produtores nacionais

Jorge Paulo Lemann, o bilionário que acredita que o futuro do Brasil passa pela educação

Bernardo Bonjean, o homem que oferece crédito a juros baixos para os pobres

Daniela Soares, a banqueira que busca um propósito mais elevado

David Vélez, o colombiano que chacoalhou o mercado financeiro brasileiro

Candice Pascoal, a mulher que financia projetos de impacto social

Elon Musk, o louco inventor do futuro

Melinda Gates e o combate à miséria e à pobreza com sua fundação

Elibio Rech, o pesquisador que é uma celebridade global da engenharia genética

Elie Horn, o empresário que se tornou um exemplo de filantropia no meio empresarial

Tânia Cosentino e a sua cruzada pela sustentabilidade

Celso Athayde, o CEO de um conglomerado que quer desenvolver economicamente a periferia

Romero Rodrigues e sua missão de ajudar outros empreendedores a trilharem seu caminho

Theo Van der Loo, um dos líderes da discussão da diversidade nas empresas

Ana Lúcia Villela, uma das maiores ativistas dos direitos das crianças no Brasil

Marcus Figueredo quer baratear e popularizar os exames clínicos

Antonio Cardoso, o professor que está transformando a vida de jovens de Cocal dos Alves

Brian Chesky, do Airbnb, um dos expoentes da economia compartilhada

E mais:

Que País queremos ser?

O gigantismo chinês

Investidor: os maiores ganhos em 20 anos

Tópicos

Especial 20 Anos