Economia

Justiça condena empresa que fez ‘paredão’ no estilo BBB para demitir funcionários

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Coagidos, os profissionais começaram a indicar um a um quem seriam os eliminados e o 'paredão' terminou com três funcionários demitidos (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

Uma empresa de turismo de Fortaleza foi condenada em primeira instância a pagar indenização de R$ 5.000 a uma ex-funcionária por assédio moral. A decisão ainda cabe recurso.

De acordo com o Fantástico, o gerente da empresa criou um ‘paredão’ para definir quem seriam os funcionários demitidos. Assim como no reality BBB (Big Brother Brasil), transmitido pela Rede Globo, os colaboradores tinham que indicar, numa votação aberta, os colegas que deveriam ser eliminados.

+ STF adia decisão sobre demissão em massa sem negociação sindical

O primeiro a votar, se negou a indicar um colega e votou em si mesmo. Coagidos, os profissionais começaram a indicar um a um quem seriam os demitidos. O ‘paredão’ terminou com três eliminados: uma vendedora, um fechador e o funcionário que não quis votar em ninguém. O paredão da demissão foi gravado por um dos funcionários pelo celular.



A mulher mais votada pelos colegas recorreu à Justiça com o pedido de indenização por danos morais. O valor foi arbitrado em R$ 5.000, além dos direitos trabalhistas. Tanto a funcionária quanto a empresa disseram, segundo a reportagem, que irão recorrer da decisão.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago