Finanças

Juros passam a subir com leitura de dado de emprego forte nos EUA

O payroll bem mais forte que o previsto – a previsão era destruição de vagas – virou os juros futuros para cima numa segunda resposta, contrariando a queda do dólar. “Com uma retomada mais intensa e possibilidade de inflação mais forte que o esperado, a curva está abrindo bem”, diz um trader.

Na primeira reação ao payroll (dado de emprego dos Estados Unidos), os juros futuros voltaram para as mínimas da sessão para depois renovarem sucessivas máximas.

O movimento coincidiu com avanço nos rendimentos dos Treasuries.

Agora, o mercado olha Fabio Kanczuk, diretor de Política Econômica do Banco Central, que pode calibrar as apostas para a Selic.

Às 10h03, o DI para janeiro de 2027 estava na máxima, de 6,76%, ante 6,71% no ajuste de ontem.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

Tópicos

taxas de juros