Economia

Juncker: acordo com Mercosul é forte sinal por comércio baseado em regras

Após o anúncio oficial de que o Mercosul e a União Europeia (UE) fecharam um acordo comercial, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, chamou o desfecho bem-sucedido de “momento histórico” e afirmou que, “no meio de tensões comerciais internacionais”, os dois blocos estão emitindo “um forte sinal” em favor do “comércio baseado em regras”. “É o maior acordo comercial que a UE já concluiu”, celebrou.

Já a comissária de Comércio da UE, Cecilia Malmström, apontou que o tratado “economizará 4 bilhões de euros” em cobranças aduaneiras a empresas europeias, “quatro vezes mais” que o acordo do bloco com o Japão. “(O acordo) também estabelece elevados padrões e um forte quadro para lidarmos conjuntamente com questões como o meio ambiente e direitos trabalhistas, bem como reforçarmos compromissos de desenvolvimento sustentável que já fizemos, por exemplo sob o Acordo de Paris.”

No mesmo comunicado, Bruxelas destaca que o acordo comercial birregional cobrirá uma população de 780 milhões de habitantes e “ancorará importantes reformas econômicas e a modernização em curso nos países do Mercosul”.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel