Economia

Juiz volta a suspender proibição do TikTok nos EUA

Juiz volta a suspender proibição do TikTok nos EUA

Smartphone com logo do TikTok em frente a uma bandeira dos EUA, em Arlington, no estado da Virginia - AFP/Arquivos

Um juiz ordenou nesta sexta-feira (30) ao governo dos Estados Unidos não aplicar parte de um decreto do presidente Donald Trump, que impediria o funcionamento, a partir de 12 de novembro, do TikTok, um aplicativo popular no país.

Três internautas remunerados por seus serviços no TikTok recorreram a um tribunal da Pensilvânia pedindo a suspensão de parte do decreto que proíbe às empresas americanas fornecer serviços essenciais ao aplicativo, como alojamento online.

+ TikTok reforçará medidas contra racismo e mensagens de ódio
+ Memes, funk e quizzes: a eleição do TikTok no Brasil

Como resultado de uma denúncia diferente, um juiz de um tribunal de Washington impediu no fim de setembro que o governo Trump obrigasse às plataformas de downloads de aplicativos móveis retirarem o TikTok, subsidiário da empresa chinesa ByteDance.

Este era o primeiro passo da aplicação do decreto presidencial de 6 de agosto, no qual Trump evoca o risco de transferência de dados de usuários à China e descreve o TikTok como uma ameaça para a “segurança nacional”.

O presidente exige que a rede social passe a ser propriedade de uma empresa americana.

Nos dois casos, os juízes consideraram que havia boas possibilidades de demonstrar perante os tribunais que Trump tinha se excedido em sua autoridade.

Também consideraram que o TikTok, um aplicativo muito popular entre os jovens para compartilhar vídeos curtos, tinha a mesma proteção de meios de expressão ou informação como filmes, fotografias ou agências de notícias.

Para responder às preocupações do governo, o TikTok preparou um projeto de acordo com o qual criará uma nova companhia que incorporará Oracle como parceira tecnológica nos Estados Unidos e a Walmart como parceira comercial.

As discussões ainda estão em curso.

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?