Sustentabilidade

Juiz dos EUA proíbe a Califórnia de alertar que Roundup causa câncer

Juiz dos EUA proíbe a Califórnia de alertar que Roundup causa câncer

Un juez de Estados Unidos le prohibió de forma definitiva al estado de California colocar una advertencia de cáncer en el producto Roundup de Bayer - AFP/Arquivos

Um juiz dos Estados Unidos proibiu definitivamente o estado da Califórnia de colocar um alerta sobre o câncer no herbicida Roundup da Bayer, concedendo uma vitória à empresa alemã que se defende em várias frentes judiciais por acusações contra o produto.

Embora o glifosato, usado no herbicida Roundup, tenha sido classificado pela agência da OMS em 2015 como “provavelmente cancerígeno”, o juiz de distrito William Shubb disse que há “várias outras organizações”, incluindo a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos e outras agências da OMS, que “concluíram que não há evidências suficiente de que o glifosato cause câncer”.

Shubb, que em 2018 havia emitido uma ordem judicial preliminar contra a Califórnia sobre o assunto, tornou a ordem permanente e rejeitou o argumento do estado.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança