Gestão e Carreiras

JP Morgan Chase anuncia plano de US$ 350 milhões para treinar funcionários

Segundo comunicado do CEO JP Morgan, Jamie Dimon, o novo mundo do trabalho é sobre habilidades, não diplomas

JP Morgan Chase anuncia plano de US$ 350 milhões para treinar funcionários

Em 2013, o JP Morgan Chase anunciou um plano de US$ 250 milhões que visava treinar seus funcionários para o futuro do mercado de trabalho. Agora, o banco anunciou novo programa que irá dedicar mais US$ 350 milhões para treinamentos de funcionários para os próximos cinco anos. O objetivo é investir em diversas iniciativas, incluindo desenvolvimento de programa para universidades comunitárias e pesquisas.

Segundo comunicado do CEO JP Morgan, Jamie Dimon, disse que o “novo mundo do trabalho é sobre habilidades, não diplomas”, e justificou os gastos dizendo que “muitas pessoas estão presas em empregos que requerem pouca habilidade, que não tem futuro” e que “está cada vez mais difícil encontrar trabalhadores com conhecimento que empresas precisam.”

Um dos projetos que o banco já anunciou que irá financiar é focado no formação de presidentes de colégios comunitários. A intenção é de melhorar os currículos destas instituições para garantir empregos melhores aos formados. A JP Morgan também irá financiar o think thank PolicyLink, focado em equidade econômica e social, e o National Fund for WorkForce Solutions, iniciativa sem fins lucrativos que busca melhor treinamento de profissionais que estão ingressando no mercado de trabalho.

O JP Morgan também firmou parceria com o MIT para identificar onde o banco precisa investir em mais treinamento para seus próprios funcionários. Em 2018, 75% das vagas anunciadas na instituição financeira não exigiam diploma.