Giro

Itália presta homenagem a seus mortos por coronavírus

Itália presta homenagem a seus mortos por coronavírus

Piazza dell'Esquilino vazia em Roma - AFP


Todos os municípios italianos fizeram um minuto de silêncio nesta terça-feira (31) e ergueram a bandeira tricolor a meio-mastro em “memória das vítimas de coronavírus” e em homenagem aos trabalhadores da saúde.

Na praça do Capitólio, no coração de Roma, a prefeita Virginia Raggi, que vestia um cachecol tricolor sobre um casaco preto, se referiu à “ferida que sofre todo o país”.

“Sairemos juntos disso”, prometeu a prefeita.

“Queremos lembrar as vítimas (…) e prestar homenagem ao sacrifício e ao compromisso de todos os trabalhadores da saúde”, afirmou por sua vez em comunicado o presidente da Associação Nacional de Municípios italianos, Antonio Decaro, prefeito de Bari (Apulia, sul).

A iniciativa partiu de Gianfranco Gafforelli, presidente da província de Bérgamo (norte), uma das mais atingidas pela pandemia de coronavírus, que infectou mais de 100.000 pessoas e causou 11.600 mortes em toda a península.

“Apesar da grave crise que estamos vivendo, não queremos que o mal-estar prevaleça, mas sim a união, tanto no luto (…) como na solidariedade, porque devemos estar unidos, todos juntos”, disse Decaro.

“Como gesto de solidariedade com a Itália”, o Vaticano também ergueu suas bandeiras a meio-mastro “para expressar sua proximidade às vítimas da pandemia na Itália e no mundo, assim como a suas famílias e aqueles que lutam com generosidade para colocar um fim”, afirmou em comunicado.