Giro

Israel instala sistema antitúneis na fronteira com Líbano

Israel instala sistema antitúneis na fronteira com Líbano

Soldado israelense patrulha fronteira com Líbano, em 19 de janeiro de 2020 - AFP


O Exército israelense começou a implantação, neste domingo (19), de uma infraestrutura subterrânea ao longo da fronteira com o Líbano para lutar contra eventuais incursões do movimento xiita Hezbollah através de túneis – anunciou a força armada em um comunicado.

“Hoje, 19 de janeiro, o Exército israelense começou a mobilizar uma infraestrutura tecnológica para detectar e identificar atividades de obras subterrâneas ao longo da fronteira libanesa”, indicou a nota divulgada neste domingo.

O novo sistema equipado com “sensores” permitirá coletar “informações sísmicas e acústicas” que apontem potenciais atividades subterrâneas, disse aos jornalistas o porta-voz do Exército israelense, Jonathan Conricus.

A obra, que começou perto da localidade de Misgav Am, na ponta norte de Israel, vai-se estender por vários quilômetros ao longo da chamada “linha azul”, que separa Israel do Líbano, acrescentou o porta-voz.

A instalação destes sensores antitúneis se dá alguns meses depois de um aumento da tensão entre o Hezbollah e Israel.

Há um ano, Israel denunciou ter descoberto túneis escavados pelo Hezbollah com o objetivo de fazer incursões no território israelense.

Os seis túneis descobertos durante a operação “Escudo do Norte” iam ser usados para entrar em Israel, com o objetivo de sequestrar, ou matar, civis e soldados israelenses, alega o Exército.

A última guerra entre Israel e o Hezbollah, em 2006, deixou 1.200 mortos libaneses e 160 israelenses – militares em sua maioria.