Giro

Israel bombardeia carregamento de armas iranianas no porto sírio de Latakia

Israel bombardeia carregamento de armas iranianas no porto sírio de Latakia

Incêndio perto de contêineres no porto sírio de Latakia em 7 de dezembro de 2021 - Sana/AFP

Israel bombardeou nesta terça-feira (7) um carregamento de armas iranianas armazenado em um terminal de contêineres no porto sírio de Latakia (oeste), um ataque sem precedentes contra este tipo de instalação estratégica, informou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).



Desde o início da guerra na Síria em 2011, Israel executou centenas de ataques em território sírio, especialmente contra posições das forças iranianas e do grupo Hezbollah, que luta ao lado do regime de Damasco.

De acordo com o OSDH – ONG com sede no Reino Unido e com uma grande rede de fontes de informação no país devastado pela guerra – os mísseis israelenses apontaram “diretamente contra um carregamento de armas iranianas no terminal de contêineres” dentro do porto, o que provocou “explosões violentas e importantes danos materiais, sem causar vítimas”.

Esta é a primeira vez que Israel tem como alvo o porto de Latakia, o mais importante do país, desde o início do conflito em 2011, disse à AFP Rami Abdel Rahman, diretor do OSDH.

“Às 1H23 (locais, 20h23 de segunda-feira, hora de Brasília), o exército israelense realizou um ataque aéreo com vários mísseis sobre o depósito de contêineres do porto comercial de Latakia”, afirmou uma fonte militar citada pela agência síria SANA.

+ O economista Paulo Gala revela os caminhos para investir bem em 2022



O bombardeio incendiou “vários contêineres comerciais”, mas não provocou vítimas, segundo a agência, que mencionou “represálias de nossas defesas aéreas”.

– Ataques intensificados –

A defesa antiaérea síria foi acionada, também de acordo com a SANA. Fotos publicadas pela agência mostram um incêndio no local de armazenamento dos contêineres.

“Os bombeiros controlaram as chamas no porto de Latakia após a agressão israelense”, afirmou a televisão pública.

Israel raramente confirma este tipo de ataque na Síria, mas repete que não permitirá que este país vire uma base de operações do Irã, seu inimigo número um.

Teerã é o principal aliado do regime sírio, para o qual fornece ajuda política, econômica e militar desde o início do conflito em 2011.

Nas últimas semanas a frequência de ataques se tornou mais intensa. No dia 24 de novembro, cinco sírios, incluindo três militares, morreram em uma ação atribuída a Israel em uma área do centro do país onde o movimento Hezbollah (libanês e pró-Irã) tem forte presença.

Em 3 de novembro, depósitos de armas e munições nas proximidades de Damasco foram bombardeados, segundo o OSDH.

No fim de outubro, cinco combatentes pró-Irã morreram em um ataque israelense na região da capital síria.

A Síria vive um conflito violento desde 2011 que provocou quase 500.000 mortes, além de ter forçado o deslocamento de milhões de pessoas dentro e fora do país.


Saiba mais
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto