Giro

Irã pede que países europeus evitem qualquer ‘pressão’ sobre acordo nuclear

Irã pede que países europeus evitem qualquer ‘pressão’ sobre acordo nuclear

O presidente iraniano, Hassan Horani, recebe o chanceler irlandês, Simon Coveney - Iranian Presidency/AFP

O presidente iraniano, Hassan Rohani, pediu neste domingo (7) aos países europeus que evitem “qualquer ameaça ou pressão” nas negociações com Teerã sobre seu programa nuclear em uma reunião com o ministro das Relações Exteriores irlandês, Simon Coveney.

Desde a chegada de Joe Biden à Casa Branca, Estados Unidos, os europeus França, Alemanha e Reino Unido e o Irã tentam salvar o acordo de 2015, pelo qual Teerã limitava seu programa nuclear em troca do levantamento de sanções internacionais.

A retirada dos Estados Unidos do acordo em 2018, durante a gestão de Donald Trump, e a reimposição de sanções foi um sério revés para os defensores do pacto.

“A melhor maneira de resolver os problemas com os parceiros europeus (…) é por meio de negociações baseadas no respeito e evitando qualquer ameaça ou pressão”, disse Rohani durante a reunião, segundo um comunicado da presidência iraniana.

Rohani reiterou sua crítica à “passividade da Europa em relação aos compromissos” do acordo, acrescentando que o Irã se comprometeu a “preservá-lo” como “a única parte que pagou o preço”.

Seus comentários vêm dias depois que Berlim, Paris e Londres decidiram não apresentar uma resolução crítica ao Irã à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), uma decisão que Teerã celebrou como uma oportunidade para a diplomacia.

Em 23 de fevereiro, o Irã começou a restringir algumas inspeções da AIEA depois que o prazo estabelecido por seu parlamento para a suspensão das sanções americanas expirou.

No entanto, o Irã e a AIEA chegaram a um acordo técnico temporário para limitar o escopo da suspensão de qualquer inspeção por um período de até três meses.

O chanceler iraniano, Mohammad Javad Zarif, tuitou na sexta-feira que apresentará “em breve” um “plano de ação construtivo e concreto para Teerã por meio dos canais diplomáticos apropriados”.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel