Mundo

Irã inaugura máquinas de enriquecimento de urânio para marcar dia nuclear

(Reuters) – O presidente Hassan Rouhani reiterou o compromisso do Irã com a não-proliferação nuclear neste sábado, enquanto supervisionava a inauguração de centrífugas avançadas na usina nuclear subterrânea Natanz para marcar o Dia Nacional da Tecnologia Nuclear.

O Irã violou muitas restrições impostas pelo acordo nuclear de 2015 em resposta à decisão do ex-presidente norte-americano Donald Trump de se retirar do compromisso em 2018. As duas nações adotaram posições duras em reuniões indiretas em Viena esta semana sobre como fazer com que ambas voltem a cumprir o acordo em sua plenitude.

Imagens mostradas pela televisão estatal mostraram Rouhani ordenando a injeção de gás de urânio em 164 centrífugas IR-6, 30 centrífugas IR-5 e testes mecânicos em máquinas IR-9 com capacidade para 50 máquinas IR-1 –uma provável nova violação do acordo nuclear.

A cerimônia apresentou 133 avanços ao longo do último ano na indústria nuclear do país, a maioria em campos como medicina, energia e agricultura, disse a televisão estatal.

“Mais uma vez, sublinho que todas nossas atividades nucleares são pacíficas e com propósitos não-militares”, disse Rouhani, em comentários na televisão.

“Continuamos comprometidos com nossa promessa ao TNP (Tratado de Não-Proliferação Nuclear) e ao mundo de não desviar militarmente do nosso programa nuclear”, disse Rouhani.

+ Jaguar Land Rover: a luta contra a falta de confiança dos consumidores

(Reportagem da redação de Dubai)

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel