Giro

Irã: Imprensa diz que responsável por assassinato de Suleimani morreu

Crédito: ISNA/AFP/Arquivos

Foto de arquivo de 14 de setembro de 2013 do general Qassem Soleimani, em Teerã - ISNA/AFP/Arquivos (Crédito: ISNA/AFP/Arquivos)


Veículos da imprensa iraniana noticiaram que o agente da CIA (agência norte-americana de inteligência) responsável pelo assassinato do general iraniano Qasem Suleimani foi morto em um avião que teria sido abatido por talibãs segunda-feira (27), no Afeganistão. Com informações da RTP

O referido agente seria Michael D’Andrea. Ele vinha sendo apontado como responsável pela morte do líder da Guarda Revolucionária, durante visita a Bagdá, no Iraque. Segundo a mídia iraniana, ele está entre as vítimas da queda de um avião militar norte-americano, que os talibãs dizem ter abatido no início da semana, na região de Ghazni, a cerca de 900 quilometros da fronteira iraniana.

+ Maré humana em Teerã pede vingança durante homenagem a general Soleimani

+ Assassinato eleva Soleimani a ícone da resistência

+ Soleimani, visto como ‘mártir’ por todo espectro político no Irã

A notícia ainda não foi confirmada oficialmente. Os primeiros relatos sobre a morte do agente da CIA foram veiculados pela imprensa russa. Só depois foi retomada pela imprensa iraniana. A agência de notícias iraniana Tasnim cita fontes russas para afirmar que “o assassino de Suleimani estava no avião e morreu na queda”.

Ainda segundo as notícias veiculadas no exterior, D’Andrea “é a mais relevante figura da CIA no Oriente Médio, tendo sido responsável por operações no Iraque, Iran e Afeganistão”. Segundo a imprensa estrangeira, a agência refere-se a D’Andrea como “Ayatollah Mike” ou “o príncipe das Trevas”.

D’Andrea também seria considerado o cérebro do assassinato do dirigente do Hezbollah libanês Imad Mughniyeh, em 2008.