Mundo

Irã abre investigação por petroleiro britânico acusado de colisão

Irã abre investigação por petroleiro britânico acusado de colisão

Stena Impero, petrolero de bandeia britânica, diante do Europoort em Rotterdã em 3 de abril de 2018 - AFP

O Irã abriu neste sábado uma investigação sobre o petroleiro de bandeira britânica apreendido que teria se chocado com um barco de pesca no Estreito de Ormuz, uma estratégica passagem da região.

O Reino Unido alertou que o Irã que está escolhendo um “caminho perigoso de comportamento ilegal e desestabilizador”, nas palavras de seu ministro das Relações Exteriores, Jeremy Hunt, e aconselhou que seus navios a evitem a área do Estreito.

A Guarda Revolucionária iraniana afirmou ter confiscado o “Stena Impero” na sexta-feira por “não respeitar o código marítimo internacional” na passagem para o Golfo usada por cerca de um terço do transporte mundial de petróleo.

O petroleiro, cujo dono é um sueco, foi rebocado para o porto de Bandar Abbas (sul), segundo as autoridades portuárias da província de Hormozgán.

Esta é a segunda apreensão de um navio em poucos dias pelo Irã, e ocorre após a Suprema Corte de Gibraltar decidir estender por 30 dias a retenção de um petroleiro iraniano, sequestrado em 4 de julho pelas autoridades deste território britânico no extremo sul da Espanha e suspeito de querer entregar petróleo à Síria, violando assim as sanções europeias contra Damasco.