Negócios

IPO da Clear Sale sai a R$25 por ação, no topo da faixa estimativa

SÃO PAULO (Reuters) – A oferta inicial de ações (IPO) da provedora digital de soluções antifraude Clear Sale saiu a 25 reais por papel, no topo da faixa estimada pelos coordenadores, segundo registro nesta quarta-feira na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A oferta movimentou 1,3 bilhão de reais.

Só com a venda de 31.806.250 ações novas, a empresa levantou 795,2 milhões de reais, recursos que a empresa usará para financiar seu crescimento orgânico e para aquisições.

Na oferta coordenada por Itaú BBA, Bank of America, BTG Pactual e Santander, atuais acionistas da empresa, incluindo seu fundador e presidente, o ex-atleta olímpico Pedro Chiamulera, venderam uma fatia de 510 milhões de reais no negócio.



A empresa deve estrear na sexta-feira no pregão da B3, negociada sob o ticker CLSA3.

Criada em 2001, a Clear Sale é especializada na autenticação de pagamentos de compras online feitas com cartão de crédito e autenticação de identidade online. A empresa também se beneficia da entrada em vigor do PIX, sistema instantâneo de pagamentos no Brasil, para o qual criou uma plataforma antifraude.

A Clear Sale diz que no fim de março tinha mais de 4.800 clientes ativos em mais de 160 países, a partir de unidades de Brasil, México e Estados Unidos.

(Por Aluísio Alves)

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago