Negócios

Investigação revela condições degradantes em fábricas de brinquedos da Disney e Mattel

De acordo com o relatório, os trabalhadores chineses eram submetidos a riscos sem as devidas proteções, horas excessivas de trabalho e condições de moradia degradantes

Graves violações de direitos trabalhistas e de segurança foram flagradas em fábricas chinesas que produzem brinquedos para a Disney, Mattel e Hasbro. De acordo com o relatório divulgado por ativista sociais do país, os trabalhadores eram submetidos a riscos sem as devidas proteções, horas excessivas de trabalho, condições de moradia degradantes e baixos salários.

As investigações foram feitas de forma secreta pelos grupos Labour Watch, ActionAid, CiR e Solidar Suisse em fábricas da China, entre abril e setembro deste ano e divulgado nesta sexta-feira (7) pela CNBC.

Na época de pico de produção, os funcionários trabalhavam até 175 horas extras por mês, enquanto a lei trabalhista chinesa restringe para 36 horas extras por mês. A investigação também mostrou que os empregadores não forneciam o equipamento de segurança necessário para impedir o contato com produtos químicos, como o benzeno, que tem sido associado ao envenenamento e à leucemia.

Os trabalhadores também eram forçados a assinar contratos em branco e eram enviados para abrigos apertados, com condições insalubres e sem água quente.

A Hasbro confirmou em um e-mail que seus produtos foram produzidos em duas das instalações mencionadas no relatório.

“As alegações no relatório não são comprovadas pelo monitoramento e auditorias abrangentes da Hasbro realizados ao longo de 2018, e ambos os fornecedores estão em situação regular com os robustos requisitos éticos da Hasbro”, disse um porta-voz à CNBC. A Disney e Mattel não responderam aos questionamentos.

 

Veja também

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?