Giro

Intenção de compra de motos elétricas cresce até 208%, aponta Mercado Livre

Crédito: Shineray/Divulgação

Detalhe da scooter Shineray SE1, uma das mais vendidas da marca, que tem preço sugerido de R$ 10.990 (Crédito: Shineray/Divulgação)



Com o aumento dos combustíveis (ainda que o governo tenha tentado freá-lo nos últimos meses), os consumidores estão procurando cada vez mais alternativas elétricas, sobretudo no setor de motocicletas.

De acordo com levantamento do Mercado Livre, a intenção de compra de motos e scooters elétricas e híbridas aumentou consideravelmente no primeiro semestre do ano.

Leilão de motos reúne marcas como BMW e Triumph; confira

+ BMW R 18 tem preço revelado com pré-venda a partir de 18 de agosto




O maior aumento ocorreu na faixa entre 50 e 60 cilindradas, que apresentou alta de 208% em relação ao mesmo período do ano passado. No mesmo período, o aumento no número de anúncios desse tipo de motocicletas avançou 90%. Já entre motos elétricas de 50 cilindradas ou menos, houve um aumento na procura de 20%.

O levantamento também apontou que as marcas mais procuradas pelos usuários da plataforma em relação a scooters e motos elétricas de baixa cilindrada são a Alma e a Shineray, cujo valor médio fica em R$ 11 mil.

O aumento também foi expressivo no caso das motos híbridas, que misturam combustão e eletricidade no seu funcionamento. Na faixa de de 160 a 300 cilindradas, houve um aumento de 190% no primeiro semestre do ano. Já os modelos com menos de 160 cilindradas apresentaram uma alta de 43%.