Edição nº 1057 16.02 Ver ediçõs anteriores

Intel paga US$ 15 bilhões por startup de carro autônomo

Intel paga US$ 15 bilhões por startup de carro autônomo

A fabricante de chips Intel comprou por US$ 15,3 bilhões a israelense Mobileye, especializada em sensores, tecnologia usada para carros autônomos. Não se trata de um movimento surpreendente da gigante americana de microprocessadores. Nos últimos tempos, a companhia comandada por Brian Krzanich (centro) dava sinais de que buscava novos mercados e já havia anunciado investimentos de US$ 250 milhões em soluções para veículos sem motorista, um mercado que pode ser superior a US$ 70 bilhões.

Em julho do ano passado, por exemplo, a Intel já havia firmado parceria com a própria Mobileye e com a montadora alemã BMW, que prevê lançar uma frota de teste de 40 veículos autônomos, no segundo semestre. O investimento nesta área é uma forma de a Intel recuperar mercado. A companhia, que liderou na área de desktops, perdeu o bonde da mobilidade e não é um fornecedor relevante de chips para o mercado de smartphones. Agora, não quer ficar de fora da onda dos carros altamente tecnológicos.

(Nota publicada na Edição 1010 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Apuro digital

(Nota publicada na Edição 1057 da Revista Dinheiro)

Novos ares para Peter Thiel

Peter Thiel está de mudança do Vale do Silício. O fundador do PayPal está levando seus negócios de São Francisco para Los Angeles. De [...]

Reforço contra o crime digital

A Polícia Federal ganhou um aliado de peso na batalha contra os crimes virtuais no Brasil. A unidade policial do Departamento de [...]

Sem acordo (por enquanto)

A Qualcomm não será vendida para a Broadcom. Pelo menos, por ora. A fabricante de chips não aceitou uma proposta de compra por US$ 82 [...]

Um trimestre para sorrir

Pela primeira vez desde que estreou na bolsa de valores, em 2013, o Twitter conseguiu fechar um trimestre com lucro. Nos três últimos [...]
Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.