Tecnologia

Instagram tem novas regras para menores de 16 anos; veja o que mudou

Crédito: Divulgação / Instagram

A plataforma quer dificultar o contato de contas suspeitas com os jovens (Crédito: Divulgação / Instagram)

A partir de agora, jovens menores de 16 anos que abrirem contas no Instagram terão perfis privados. A plataforma quer dificultar o contato de contas suspeitas com os jovens, além de limitar o alcance de anunciantes. As contas privadas permitem que os usuários controlem quem vê ou responde o conteúdo. Somente os seguidores autorizados podem ver e comentar as postagens da conta privada. As mudanças valem para os Estados Unidos, Austrália, França, Reino Unido e Japão.

Burger King aceitará criptomoeda como pagamento de biscoito canino

“Sempre que podemos, queremos impedir que os jovens tenham contato com adultos que eles não conhecem ou não querem ouvir. Acreditamos que as contas privadas são a melhor maneira de evitar que isso aconteça. Portanto, a partir desta semana, todos os menores de 16 anos (ou menores de 18 em certos países) terão uma conta privada quando entrarem no Instagram”, informou a empresa.

Os jovens poderão alterar a configuração da conta para torná-la pública. Para os usuários menores que têm uma conta pública, o Instagram vai mostrar uma notificação explicando os benefícios de uma conta privada e como alterar as configurações de privacidade. De acordo com a companhia, incentivar os jovens a terem contas privadas é um passo na direção de impedir o contato indesejado de adultos.



Agora, também não serão mais mostradas contas de jovens em Explorar, Momentos ou Contas sugeridas para os adultos suspeitos. Se eles encontrarem contas de jovens pesquisando seus nomes de usuário, não poderão segui-los. Esses adultos também não poderão ver comentários de jovens nas postagens de outras pessoas, nem deixar comentários nas postagens dos jovens.

A forma como os anunciantes podem alcançar os jovens com os anúncios também terá alterações. A partir de algumas semanas, os anunciantes só poderão segmentar publicidade para menores de 18 anos com base na idade, sexo e localização. As opções de segmentação atuais, baseadas em interesses e atividades em outros aplicativos e sites, não estarão mais disponíveis para os anunciantes. Essas mudanças serão globais e se aplicarão ao Instagram, Facebook e Messenger.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago