Giro

INSS: TCU identifica quase 500 mil supostos benefícios irregulares

Crédito: Agência Senado - Pedro França

As anormalidades teriam custado R$ 2,7 bilhões aos cofres da União (Crédito: Agência Senado - Pedro França )

O Tribunal de Contas da União (TCU) apontou 486,2 mil supostos indícios de irregularidades em pagamentos de benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), segundo divulgado pelo jornal Extra.

De acordo com a reportagem, ao todo, as anormalidades teriam custado R$ 2,7 bilhões aos cofres da União, durante o período de junho a dezembro de 2020.

+ Aposentado: conheça 6 direitos garantidos em sua aposentadoria do INSS
+ Auxílio emergencial: governo vai investigar beneficiários do INSS

Os benefícios de maior risco são aqueles com titular ou instituidor com inscrição nula ou marcado como falecido pela Receita Federal. Na sequência, estão os registros de titulares com a inscrição inválida ou sem preenchimento.



Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago