Economia

Inflação britânica desacelera a 1,5% em março, como previsto

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) do Reino Unido subiu 1,5% em março ante igual mês do ano passado, desacelerando em relação ao ganho anual de 1,7% observado em fevereiro, segundo dados publicados hoje pelo Escritório Nacional de Estatísticas (ONS).

O resultado de março veio em linha com a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, mas afastou ainda mais a inflação britânica da meta do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), que é de uma taxa de 2%.

Em relação a fevereiro, o CPI do Reino Unido ficou estável em março, também como projetado pelo mercado.

O núcleo do CPI, que exclui itens voláteis como alimentos e energia, teve leve alta de 0,10% em março ante o mês anterior e registrou acréscimo anual de 1,6%.

Já o índice de preços ao produtor (PPI) “output” – que mede os preços na porta das fábricas – do Reino Unido caiu 0,2% no mês passado ante fevereiro, mas avançou 0,3% no confronto anual. Fonte: Dow Jones Newswires.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança