Meio ambiente

Indonésia encerra buscas por desaparecidos em terremoto

Indonésia encerra buscas por desaparecidos em terremoto

Os serviços de emergência resgataram mais de 2.000 corpos, mas as autoridades acreditam que 5.000 pessoas estejam desaparecidas, muitas delas nos escombros de casas e prédios destruídos - AFP

Autoridades indonésias concluíram nesta quinta-feira as buscas por milhares de pessoas supostamente desaparecidas desde o terremoto seguido de tsunami que afetou, no fim de setembro, a cidade de Palu, na ilha Célebes, uma tragédia que deixou mais de 2.000 mortos.

“A operação de busca e salvamento das vítimas termina nesta quinta-feira à tarde”, afirmou à AFP o coordenador das tarefas em Palu, Bambang Suryo.

A cidade, situada na zona oeste da ilha Célebes, e seus arredores foram devastados pelo terremoto de 28 de setembro – de 7,5 graus – e pelo tsunami posterior.

Os serviços de emergência resgataram mais de 2.000 corpos, mas as autoridades acreditam que 5.000 pessoas estejam desaparecidas, muitas delas nos escombros de casas e prédios destruídos.

O governo prevê deixar no estado atual duas localidades próximas a Palu, Petobo e Balaroa, que foram destruídas pela catástrofe. Os sobreviventes das comunidades devastadas terão que decidir se desejam criar sepulturas coletivas, construir um monumento ou transformá-las em zonas verdes.

Quase 200.000 pessoas precisam de ajuda humanitária urgente. Comida e água potável estão em falta e muitas vítimas perderam tudo.

Quase 80.000 pessoas perderam suas casas e estão em abrigos improvisados.