Geral

Indígenas insistem na preservação de 80% da Amazônia na COP26

Crédito: AFP

O presidente do Coordenador das Organizações Indígenas da Bacia do Rio Amazonas (COICA), Gregorio Mirabal, gesticula ao falar durante entrevista à AFP na Base Union, província de Pastaza, Equador Em 24 de setembro de 2021 - AFP (Crédito: AFP)

A Coordenadoria das Organizações Indígenas da Bacia Amazônica (Coica), que representa 3,5 mil indígenas de nove países, insistiu nesse sábado (30) na manutenção de 80% da Amazônia viva, declarou seu líder, Gregorio Díaz Mirabal, antes do início da cúpula da COP26.



“Estamos na #COP26 para ratificar nossa proposta de manter 80% da Amazônia viva”, disse Díaz em entrevista coletiva de Glasgow, Escócia.

+Líderes do G20 aprovam imposto global sobre lucros das multinacionais

O líder indígena garantiu que “é preciso manter na Amazônia o equilíbrio que é garantido pelos 511 povos dos 9 países da Bacia Amazônica”.

“Somos Amazônia pela vida, somos o grito do ar, da água, dos criadores da floresta, estamos aqui para ter respostas e ações dos Estados”, disse Díaz.

+ O economista Paulo Gala revela os caminhos para investir bem em 2022



Sua luta visa resguardar a Amazônia, uma floresta tropical de 8,4 milhões de km2, que o líder indígena descreveu como “o pulmão da terra”, que abriga 20% da água doce do planeta.

“Precisamos estabelecer uma economia que valorize todas as formas de vida, apoie os povos indígenas e mantenha a floresta em pé”, declarou Díaz, do povo wakuenai kurripaco.

O indígena de 54 anos disse recentemente à AFP que 17% da floresta já foi arrasada devido à exploração de petróleo e minerais, poluição e desmatamento para favorecer a agricultura e a pecuária.

O líder falou de um cenário apocalíptico caso o ‘pulmão da terra’ fosse perdida.

“As pessoas ficarão sem oxigênio, o planeta se aquecerá em 50 anos, dois ou até três graus (Celsius), a vida neste planeta não será possível se a Amazônia desaparecer”, alertou o dirigente da Coica.

Durante a cúpula de Glasgow, marcada para 31 de outubro a 12 de novembro, países ao redor do mundo vão negociar com o objetivo de chegar a um acordo para reduzir as emissões de CO2.


Saiba mais
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto