Edição nº 1095 09.11 Ver ediçõs anteriores

Incentivo ao empreendedorismo: um negócio da China

Incentivo ao empreendedorismo: um negócio da China

A China conta com diversos fundos de investimentos que oferecem subsídios para a criação de novos negócios

Nos últimos anos tive o prazer de ampliar as relações comerciais com a China e conhecer de perto a cultura empreendedora desenvolvida naquele país – estive lá por mais de 15 vezes. Digo que, sem sombra de dúvidas, a China é um país fascinante, que nos próximos 30 ou 40 anos deverá se tornar o país mais rico do mundo, e com importantes exemplos no que diz respeito ao empreendedorismo.

Não é segredo que estamos tratando de uma das maiores economias mundiais, com taxa de crescimento de 7% ao ano, e que após a abertura da economia do país, vem proporcionando ótimas oportunidades de cooperação internacional. Supreendentemente, tem se mostrado também um campo menos hostil do que o Brasil para quem quer empreender.

Abrir um negócio na China tem seus lados positivos e também seus desafios, é claro. Enquanto no Brasil a burocracia e a tributação são um entrave para novos negócios, fazendo com que a abertura de uma escola de futebol, por exemplo, leve até seis meses, na China isso acontece em menos de 30 dias. O governo tem investido no setor e os tramites são muito mais ágeis, com grau de barreiras muito menor. Nesse sentido, diria que o Brasil está longe de ser um país competitivo.

Além disso, a China passa por um processo de transformação. Estudos apontam que a mentalidade empresarial tem mudado, e que os empreendedores estão buscando, cada vez mais, oportunidades de negócios: quase 15% da população adulta na China, nos últimos anos, está engajada em empreendedorismo, enquanto 11% possui ou gerencia um negócio estabelecido.

Se por um lado os chineses estão cada vez mais engajados em alcançar novas oportunidades, por outro lado o governo chinês tem tido uma importante participação no incentivo à inovação e empreendedorismo. A China, com um mercado interno fantástico, tem se posicionado como um país que incentiva o desenvolvimento de alta tecnologia, investindo em infraestrutura, educação e emprego, o que torna as indústrias de lá mais competitivas.

O governo chinês enxergou na criação de novas empresas de base tecnológica uma saída para aquecer a economia. Como forma de incentivo à pesquisa e ao desenvolvimento, apostou em políticas públicas que beneficiam o pequeno e médio empreendedor com, por exemplo, a isenção tributária para empresas que desenvolvem novas tecnologias ou novos produtos. Trata-se de incentivar o chamado “empreendedorismo em massa”.

O País conta com diversos fundos de investimentos que oferecem subsídios para a criação de novos negócios, além de milhares de incubadoras que oferecem apoio ao desenvolvimento de projetos nascentes de base tecnológica. Há dez anos, o pensamento do jovem universitário chinês era sair da faculdade e trabalhar para o governo. Hoje a mentalidade é outra: o jovem chinês quer sair da universidade e abrir o próprio negócio.

A China dá claros exemplos de que investir no incentivo ao empreendedorismo é um caminho inexorável. São boas práticas que podem ser seguidas por outros países como ferramenta de transformação social, fortalecendo a economia, além de gerar emprego e renda.


Mais posts

Não podemos cruzar os braços para a situação dos imigrantes venezuelanos

Tenho dedicado parte do meu tempo para convocar líderes empresariais e religiosos a abraçarem uma causa importante: o fluxo migratório [...]

Marketing Multinível muda vidas e movimenta a economia

Desde que iniciei minha jornada de negócios no setor de Marketing Multinível venho reafirmando minha paixão pelo sistema de vendas [...]

Cinco atitudes para quem quer alcançar o sucesso

Atitudes positivas e estrategicamente pensadas são fatores imprescindíveis para os empreendedores que trabalham em busca de resultados. [...]

Fintechs: o futuro dos serviços financeiros no País

A relação dos consumidores com as instituições financeiras tem mudado ao longo dos últimos anos. A urgência por praticidade, rapidez e [...]

Cinco hábitos para uma gestão de tempo eficiente

A vida de executivos e empresários pode ser comparada a uma maratona: é uma corrida contínua para cumprir inúmeros compromissos no [...]
Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.