Meio ambiente

Incêndios devastam quase um milhão de hectares na Bolívia

Incêndios devastam quase um milhão de hectares na Bolívia

Fotografia divulgada pela presidência da Bolívia mostra um avião cisterna SuperTanker no aeroporto de Viruviru, em Santa Cruz de la Sierra, em 23 de agosto de 2019 - Bolivian Presidency/AFP

A superfície devastada pelos incêndios que atingem a Bolívia aumentou neste sábado para 950.000 hectares, segundo dados oficiais, apesar das operações realizadas desde sexta pelo avião cisterna da Boeing SuperTanker 747-400.

“Acredito que a incursão do Supertanker foi muito bem-sucedida. Foi uma intervenção cirúrgica, vimos que o avião conseguiu descarregar a água com uma proeza admirável”, tuitou o ministro da presidência, Juan Ramón Quintana.

Após ter apagado os focos na serra de Ipiás (leste), as próximas operações do avião cisterna se concentrarão na serra de Tucavaca, na área do Pantanal, uma planície que se estende por Bolívia, Paraguai e Brasil.

As operações de grande envergadura do SuperTanker estão sendo acompanhadas por operações mais localizadas por helicópteros militares e brigadas terrestres formadas por efetivos do Exército, da Polícia e por voluntários civis.

Evaldo Guzmán, guarda-parque em Roboré (sudeste), declarou por telefone à AFP que apenas dois dos dez focos de calor existentes nessa zona continuavam ativos, ambos sob controle.

Cliver Rocha, diretor nacional da Autoridade de Fiscalização e Controle de Florestas e Terra (ABT), detalhou que a superfície afetada pelo fogo na Bolívia atinge 950.000 hectares e que 32% do bosque chiquitano está queimado.

Segundo dados oficiais, os incêndios na Chiquitania boliviana afetaram até agora 1.817 famílias em 11 municípios e 35 comunidades indígenas.