TV DINHEIRO

“Das nossas três praças, o Rio de Janeiro tem sentido mais a crise”, diz Dany Muszkat, presidente da Even

Neste quarto bloco, Muszcat fala sobre inovação na construção civil e sobre os impactos da recessão econômica nas vendas da companhia

Carlos Sambrana, redator-chefe da ISTOÉ DINHEIRO, recebe Dany Muszkat, presidente da construtora Even. A crise econômica iniciada em 2014 e arrastou diversos setores da economia para o buraco. Mas poucos foram tão afetados como o de construção civil. Muitas empresas quebraram ao longo do caminho e as que estão no mercado passaram por uma enorme dificuldade. As que chegaram até aqui têm muita história para contar. Nesta entrevista, Muszkat fala sobre como a companhia tem atravessado esse longo período de turbulência no mercado e quais são os planos para voltar a crescer.

Neste quarto bloco (acima), ele fala sobre inovação na construção civil e sobre os impactos da recessão econômica nas vendas da companhia. “Das nossas três praças, o Rio de Janeiro tem sentido mais a crise”, diz.

Nesta sexta-feira, 8, o próximo episódio da entrevista será publicado às 7h30.

BLOCO 3

Muszkat fala sobre os resultados da companhia nos últimos trimestres e como está lidando com os distratos. “Nós sofremos com os distratos. Tivemos R$ 600 milhões em 2016, mas nossa velocidade de venda chegou a 60%”, diz Muszkat. Segundo ele, o principal remédio para o distrato é o mercado ter uma sustentabilidade de preços e vender mais do que distrata. “Esse ano vamos entregar perto de 30 empreendimentos e o volume de distratos deve ficar em 20%”, afirma o presidente da Even.

BLOCO 2

Ele fala sobre a estrutura da companhia e as dificuldades de empreendedor no setor da construção. “É muito fácil você entrar em um Estado, mas é muito custoso sair.”

BLOCO 1

Muszkat fala sobre ele e sua equipe o que aprenderam com o período de recessão econômica, que abalou a construção nos últimos anos. “A crise ajudou a gente a parar, voltar para a prancheta e pensar”, diz o CEO da Even