Imagine I.A. Imagine em russo…

Imagine I.A. Imagine em russo…

Tenho dito: ainda penso que Inteligência Artificial (IA) é muito melhor para escolher governantes, membros do STF, STJ e TCU, decisões jurídicas ou o atacante de seu time. Enquanto isso não acontece vamos mirar no estúdio russo ArtLebedev.com – o maior do país, com escritórios em Kiev, Londres e Nova York. Um funcionário deles chamado Nikolay Ironov trabalhou como designer gráfico por mais de um ano em pelo menos 20 projetos comerciais, criando desde rótulos de garrafas de cerveja (foto) a logotipos de startups. Assim como o governador do Rio e um ex-ministro da Educação, Ironov não tinha o currículo que afirmava ter. Na verdade, nem ser humano ele é. O Lebedev Studio revelou que as criações de Ironov eram fruto de IA. “Muitos de nossos clientes ficaram extremamente felizes com todo esse burburinho na mídia em torno do projeto… Mas o mais interessante é que muitos deles ficaram [ainda mais] satisfeitos com o resultado dos projetos antes de conhecerem Nikolay Ironov”, disse Sergey Kulinkovich, diretor de arte do estúdio, ao site TNW. “E é disso que trata este projeto. O design sintético, feito por máquina, pode ser usado e amado pelos clientes.”

(Nota publicada na edição 1182 da Revista Dinheiro)

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel


Sobre o autor


Mais colunas e blogs


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.