Economia

IIF: ritmo desigual de vacinação em emergentes trará disparidades na recuperação

O desigual ritmo de vacinação contra o coronavírus entre países emergentes pode provocar disparidades na recuperação econômica, alerta o Instituto Internacional de Finanças (IIF), em relatório divulgado nesta terça-feira, 2. Segundo a instituição, a economia global deve registrar forte retomada este ano, mas o processo dependerá da capacidade de cada nação de imunizar sua população.

“Significativas divergências no progresso da vacinação em emergentes já surgiram, especialmente em relação aos desenvolvidos de maior sucesso”, destaca o IIF.

Para tentar traçar um comparativo, a análise lembra que, em doenças mais antigas, os emergentes demoraram cerca de uma década para alcançar o nível de imunização dos desenvolvidos.

“Taxas de imunização significativamente mais baixas em países pobres são uma lembrança de que vacinar o mundo inteiro será um enorme desafio”, conclui o instituto.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel