Finanças

Ibovespa sobe com suporte de Petrobras, mas perde fôlego após Fed

Crédito: Divulgação - B3

O principal índice da bolsa brasileira subiu nesta quarta-feira, mas perdeu força no final, após o Fed manter taxa de juro (Crédito: Divulgação - B3)

SÃO PAULO (Reuters) – O principal índice da bolsa brasileira subiu nesta quarta-feira, mas perdeu força no final, após o Federal Reserve (Fed) manter taxa de juro e os recados de seu presidente, Jerome Powell, pressionarem as bolsas em Wall Street, com perspectiva de alta de juros nos Estados Unidos nos próximos meses.

Os papéis de Petrobras foram destaques positivos, enquanto as ações de JBS ficaram na ponta oposta.



+ Maioria das Bolsas de NY fecha em queda, com pressão pela postura do Fed

O Ibovespa subiu 0,98%, a 111.289,18 pontos. O volume financeiro da sessão foi de 30,6 bilhões de reais.

O Fed, banco central norte-americano, disse que pode ocorrer uma elevação em breve na taxa de juros do país e que espera reduzir seu balanço patrimonial na sequência.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


Os principais índices de ações dos EUA perderam força com a divulgação do documento, assim como o Ibovespa.

Em seguida, durante a fala de Powell, os índices de Wall Street reverteram e o Ibovespa diminuiu a alta.


Powell afirmou que o Fed está “inclinado” a aumentar os juros em março, em linha com a expectativa de grande parte do mercado, mas que não há decisão sobre a trajetória da taxa e não é possível projetar o ritmo do aperto monetário.

O Nasdaq conseguiu se recuperar nos últimos minutos, mas o S&P 500 e o Dow Jones fecharam no vermelho.

Vitor Suzaki, analista do banco Daycoval, viu o Fed “ligeiramente hawkish”, mas em linha com o que o mercado esperava, destacando a postura vigilante do Fed sobre inflação.

Com as atenções voltadas ao Fed, o cenário interno ficou em segundo plano, apesar de agenda cheia de dados econômicos.

O destaque foi o índice de preços IPCA-15, que subiu 0,58% em janeiro ante dezembro, segundo o IBGE, acima da expectativa em pesquisa da Reuters com economistas, de avanço de 0,43%.

DESTAQUES

– PETROBRAS PN subiu 2,67%, após petróleo Brent subir 2%, e ter tocado os 90 dólares pela primeira vez em sete anos no intradia, com perspectiva de cenário de oferta ainda mais apertado.

– PETZ ON disparou 7,3%, após anunciar aquisição da empresa de tapetes higiênicos Petix, em transação que pode alcançar 70 milhões de reais.

– JBS caiu 3,1%, MARFRIG cedeu 2,3%, MINERVA perdeu 1,5%, e BRF recuou 1,85%.

– VALE subiu 0,3% e CSN avançou 2,3%, após o minério de ferro ganhar mais de 3% na China, em meio a preocupações com a oferta.

– SUZANO ON caiu 1,9%, sexta queda consecutiva.

– ITAÚ UNIBANCO PN subiu 1,1%, BRADESCO PN avançou 0,1% e SANTANDER BRASIL UNIT teve alta de 0,5%, enquanto BANCO DO BRASIL caiu 0,96%.

– TIM caiu 2,2% e TELEFÔNICA BRASIL cedeu 1,4%.

– JHSF ON subiu 5,5%, CYRELA avançou 4,2%, MRV ON ganhou 4,3%, e EZTEC ON teve alta de 2,8%, em sessão positiva para o setor imobiliário.

 

(Por Andre Romani)