Negócios

Ibovespa sobe com exterior favorável; Embraer é destaque positivo

Ibovespa sobe com exterior favorável; Embraer é destaque positivo

Sede B3

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) – O Ibovespa buscava manter o sinal positivo nesta quarta-feira, acompanhando o clima mais favorável no exterior, tendo Embraer entre as maiores altas após a empresa reportar dados de entrega e pedidos firmes de aviões no segundo trimestre.

Às 10:44, o Ibovespa subia 0,29%, a 125.760,33 pontos. O volume financeiro somava 2,8 bilhões de reais.

“Investidores deixam em segundo plano as preocupações com a disseminação da variante delta do coronavírus para focar nos balanços que vêm sendo divulgados”, afirmou o economista-chefe da SulAmérica Investimentos, Newton Rosa.



“Após as fortes quedas das bolsas na segunda-feira, investidores vão em busca de pechinchas, respaldados ainda pela percepção da continuidade do crescimento global e de políticas monetárias estimulantes.”

No exterior, o norte-americano S&P 500 subia 0,49% e os preços do petróleo Brent avançavam 2,5%.

Na visão da equipe da CM Capital Markets, os mercados seguem o movimento de recuperação iniciado na véspera, também absorvendo as novas notícias sobre a eficácia das vacinas contra a variante delta da Covid-19.

DESTAQUES

– EMBRAER ON subia 3,4%, com dados de entregas no segundo trimestre. A empresa terminou o período com carteira de pedidos firmes de 15,9 bilhões de dólares, alta de 12% ante o primeiro trimestre, retornando a níveis pré-pandemia.

– IRB BRASIL RE ON avançava 3%, após dados mostrando lucro líquido de 7,5 milhões de reais em maio, revertendo prejuízo de 202,1 milhões de reais verificado um ano antes.

– ITAÚ UNIBANCO PN mostrava acréscimo de 1,1% e BRADESCO PN avançava 0,4%, em mais uma sessão majoritariamente positiva para bancos no Ibovespa, com BANCO INTER UNIT em destaque, em alta de 4%.

– PETROBRAS PN tinha elevação de 1,2%, favorecida pela alta dos preços do petróleo no exterior.

– VALE ON registrava variação positiva de apenas 0,3%, na esteira da forte queda dos preços dos contratos futuros do minério de ferro na China. No setor de mineração e siderurgia, CSN ON subia 0,9%.

– COGNA ON caía 1,7% e YDUQS ON perdia 0,9%, com o BTG Pactual prevendo resultados ainda fracos no setor, dada a dinâmica ainda difícil no segmento presencial, pressão de preços no ensino a distância, alavancagem operacional negativa e provisões em níveis altos

– CIELO ON perdia 2%, tendo de pano de fundo relatório de analistas do Goldman Sachs, estimando que a empresa de meios de pagamentos continuará afetada por um crescimento de volume muito mais fraco.

– RENOVA ENERGIA UNIT, que não está no Ibovespa, saltava 21,6%, após o Mubadala Investment Company, de Abu Dhabi, conquistar o direito de igualar a oferta de quaisquer outros interessados em alguns ativos da companhia, que está em recuperação judicial.

– NEOENERGIA ON, que também não faz parte do Ibovespa, avançava 2,6%, após mais do que dobrar o lucro do segundo trimestre, para 1 bilhão de reais.

– DESKTOP ON disparava 7%, em estreia na B3, após a provedora de internet por fibra óptica precificar IPO a 23,50 reais no começo da semana.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6K0WU-BASEIMAGE

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago