Finanças

Ibovespa sobe 1,59% após definições na comissão da reforma da Previdência

Ibovespa sobe 1,59% após definições na comissão da reforma da Previdência

O mercado brasileiro de ações voltou a se animar com o noticiário em torno da reforma da Previdência e levou o Índice Bovespa a uma alta significativa, reconquistando o patamar dos 96 mil pontos. Entre as principais referências desta quinta-feira, 25, esteve a rápida instalação da comissão especial da reforma da Previdência na Câmara, com definição dos nomes do presidente e do relator da matéria. O aumento da projeção de impacto fiscal da proposta de reforma também repercutiu positivamente, bem como as sinalizações do presidente Jair Bolsonaro sobre a privatização de estatais. Com isso, o principal índice de ações da B3 terminou o dia aos 96.552,03 pontos, na máxima do dia, com ganho de 1,59%. Os negócios somaram R$ 14,9 bilhões.

O Ibovespa chegou a cair 0,88% pela manhã, ainda sob influência das incertezas quanto à capacidade de articulação do governo na reforma previdenciária e com o dólar superando a marca dos R$ 4,00. A virada veio após o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), anunciar os nomes de Marcelo Ramos (PR-AM) e de Samuel Moreira (PSDB-SP) como presidente e relator da proposta do governo na comissão especial. No final da manhã, o Ministério da Economia anunciou que a economia com a proposta de reforma da Previdência subiu de R$ 1,072 trilhão para R$ 1,236 trilhão em dez anos.

Para Felipe Silveira, analista de investimentos da Coinvalores, a quinta-feira contou com alguma melhora na aversão ao risco no cenário externo e com a redução dos temores com a reforma por aqui, embora o ambiente de volatilidade ainda esteja presente no curto prazo.

“A elevação do cálculo de economia com a reforma foi fator positivo por fornecer uma ‘gordurinha’ a mais para a desidratação que o mercado já espera. É um fator que acaba animando o investidor, pela possibilidade de o resultado final ficar mais em linha com o que se espera”, afirmou Silveira. O analista também ressaltou as sinalizações do presidente Jair Bolsonaro sobre a possibilidade de privatização da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) e da Petrobras.

As altas do Ibovespa foram praticamente generalizadas entre as blue chips, com exceção de Vale ON (-0,06%), prejudicada pela queda do preço do minério. O setor financeiro reagiu com altas significativas, tendo à frente B3 ON (+3,79%) e Banco do Brasil ON (+1,64%). Ainda no grupo financeiro, destaque para as ações do Bradesco, depois que a instituição divulgou resultado financeiro trimestral acima das estimativas dos analistas. Bradesco PN fechou em alta de 1,18% e Bradesco ON passou por realização de lucros, com -0,03%.

Tópicos

Bovespa