Finanças

Ibovespa resiste a tombo em NY e fecha no azul; Méliuz salta mais de 30%

Crédito: Divulgação - B3

Índice foi beneficiado pela manutenção do clima positivo com a aprovação da PEC dos Precatórios, na véspera, quando marcou maior alta desde maio de 2020 (Crédito: Divulgação - B3)

SÃO PAULO (Reuters) – O Ibovespa teve leve alta nesta sexta-feira, resistindo à queda forte das bolsas norte-americanas, depois que uma retração surpreendente na produção industrial do Brasil em outubro aliviou perspectivas de altas mais intensas nos juros.

O índice também foi beneficiado pela manutenção do clima positivo depois da aprovação da PEC dos Precatórios no Senado, na véspera, quando marcou maior alta desde maio de 2020.



+ Wall Street fecha em baixa por preocupações com Ômicron e redução de estímulos do Fed

A empresa de ‘cashback’ Méliuz disparou mais de 30% e foi a maior contribuição positiva para o índice. Do outro lado ficaram Marfrig e JBS, após o Bradesco BBI rebaixar a recomendação para as ações de ambas.

De acordo com dados preliminares, o Ibovespa subiu 0,34%, a 104.823,35 pontos. Na máxima, o índice alcançou 106.813,73 pontos e, na mínima, caiu a 104.090,02. O volume financeiro foi 30,6 bilhões de reais.

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!



Na semana, o índice teve alta de 2,5%, devolvendo dois períodos de baixa,. Se confirmado, será o maior avanço semanal desde a primeira semana de junho.

 

(Por Andre Romani)