Finanças

Ibovespa fecha na mínima desde maio com receio sobre Covid-19 e tombo do petróleo

Crédito: Arquivo / Reuters

Um acordo da Opep+ para um aumento de produção reforçou o viés negativo nos mercados (Crédito: Arquivo / Reuters)



SÃO PAULO (Reuters) – O Ibovespa fechou na mínima desde maio nesta segunda-feira, pressionado pelos temores globais de um recrudescimento da pandemia de Covid-19 em meio à disseminação da variante Delta e seus reflexos na retomada da economia mundial.

Um acordo da Opep+ para um aumento de produção reforçou o viés negativo nos mercados, no caso da bolsa paulista por meio das ações da Petrobras, em razão de preocupações quanto a um excesso de oferta da commodity.

+ Bitcoin registra 2ª semana seguida de saída de recursos, diz CoinShares

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 1,47%, a 124.114,57 pontos, menor patamar de fechamento desde 27 de maio, segundo dados preliminares. No pior momento, chegou a 123.317,27 pontos.




O volume financeiro no pregão somava 26 bilhões de reais.