Economia

IBGE: houve concentração negativa, mas produção industrial ainda está oscilante

É cedo para avaliar que a alta de 1,0% na produção industrial paulista em janeiro ante dezembro de 2016 mostra um quadro mais positivo do que a queda de 0,1%, na mesma base de comparação, na produção industrial nacional, afirmou nesta terça-feira, 14, o analista da Coordenação de Indústria do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Rodrigo Lobo.

Mais cedo, a Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Regional, do IBGE, revelou que a queda de 0,1% foi concentrada em cinco dos 14 locais pesquisados.

“Teve essa concentração negativa e os resultados ainda estão muito oscilantes”, afirmou Lobo. Segundo ele, a alta de 1,0% em São Paulo não anula a queda de 1,2% verificada em dezembro de 2016 ante novembro.

Além disso, o pesquisador lembrou que a base está deprimida. Pelo dados do IBGE, o nível de produção de São Paulo em janeiro está 24,7% abaixo do pico, verificado em março de 2011. O nível atual está mais próximo do vale, 10,4% acima do registrado em julho de 2003.

Segundo Lobo, as atividades de veículos automotores, derivados de petróleo e biocombustíveis e produtos de metal puxaram a alta em São Paulo.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel